Haiti: Crianças morrem durante espera por visto para morar no Brasil

Entre as causas de morte, estão infecção e balada perdida

Publicado segunda-feira, 27 de junho de 2022 às 13:00 h | Atualizado em 27/06/2022, 13:32 | Autor: Da Redação
Agravamento da situação social do Haiti aconteceu após morte do presidente do país, Jovenel Moïse, no ano passado
Agravamento da situação social do Haiti aconteceu após morte do presidente do país, Jovenel Moïse, no ano passado -

Um terremoto e o assassinato do presidente do país têm agravado ainda mais a situação do Haiti, país de origem de muitos dos imigrantes brasileiros. Uma reportagem da Folha de S. Paulo, publicada neste domingo, 26, apontou que muitas das crianças que esperam pelo visto para morar no Brasil com o país morrem antes de poder deixar o país. Entre as principais causas de morte, estão infecção e bala perdida.

Apontada pelo Itamaraty como o posto diplomático brasileiro que mais expede vistos no mundo, a embaixada em Porto Príncipe, capital do Haiti, expediu quase 12 mil vistos diplomáticos em 2020 e 2021. De maneira geral, porém, o visto é expedido primeiramente para o homem adulto, pai de uma família, que em seguida recebe a esposa e o filho. 

No intervalo entre a chegada do pai ao Brasil e a possibilidade de sua família de reencontrá-lo, muitas crianças vão à óbito. “Temos clientes que estão há dois anos tentando. Não existe outra possibilidade que não seja por via judicial”, disse a advogada Aline Jamile Nossabein, que representa famílias haitianas que desejam migrar para o Brasil.

O visto que permite parentes mãe e filhos de migrarem após a chegada do pai se chama visto de reunião familiar. A falta de voos entre Brasil e Haiti fez com que alguns voos fretados fossem solicitados para auxiliar passageiros que conseguiram liminar.

Publicações relacionadas