“Líder brilhante e amigo do Brasil”, diz Bolsonaro sobre Shinzo Abe

Presidente brasileiro lamentou assassinato, decretou luto e pediu rigor na punição aos responsáveis

Publicado sexta-feira, 08 de julho de 2022 às 12:01 h | Atualizado em 08/07/2022, 12:01 | Autor: Da Redação
Bolsonaro prestou solidariedade ao povo japonês pela morte de Shinzo Abe
Bolsonaro prestou solidariedade ao povo japonês pela morte de Shinzo Abe -

O assassinato do ex-premiê japonês, Shinzo Abe, de 67 anos, repercutiu entre lideranças políticas em todo o mundo. No Brasil, o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), disse que o país terá luto oficial de três dias. “Como sinal de nosso respeito ao povo japonês, de reconhecimento pela amizade de Shinzo Abe com Brasil e de solidariedade diante de uma crueldade injustificável”, escreveu Bolsonaro.

O presidente brasileiro disse ainda que espera rigor na punição aos envolvidos e que considera Abe um “líder brilhante e que foi um grande amigo do Brasil”. “Estamos com o Japão”, completou Bolsonaro.

Quase dois anos depois de ter sido obrigado a deixar o posto de chefe de Governo por problemas de saúde, Abe, que bateu recordes como o primeiro-ministro mais longevo do Japão, faleceu depois de ser atingido por tiros em um comício para as eleições do Senado do próximo domingo, apesar das rígidas leis no país contra a posse de armas.

Bolsonaro é um dos presidentes da República que menos decretou luto na história. Até janeiro do ano passado, haviam sido decretados apenas dois: pelas mortes do escritor Olavo de Carvalho e do ex-vice-presidente da República, Marco Maciel. Além disso, Bolsonaro revogou alguns lutos decretados por presidentes anteriores, embora tenha voltado atrás dias depois.

Publicações relacionadas