MP espanhol pede 8 anos de prisão para Shakira por fraude fiscal

Cantora teria recusado acordo com o MP e alegou que preferia ir a julgamento

Publicado sexta-feira, 29 de julho de 2022 às 14:07 h | Atualizado em 29/07/2022, 14:53 | Autor: Da Redação
MP afirma que a fraude ao Tesouro Espanhou aconteceu entre 2012 e 2014
MP afirma que a fraude ao Tesouro Espanhou aconteceu entre 2012 e 2014 -

O Ministério Público da Espanha pediu a prisão da cantora Shakira por caso de fraude fiscal de 14,5 milhões de euros, que equivalem a R$ 75 milhões na cotação atual.

O MP afirma que a fraude ao Tesouro Espanhol aconteceu entre 2012 e 2014 e pediu mais de 8 anos de prisão para a cantora e pagamento de multa de quase 24 milhões de euros.

A decisão é desta sexta-feira, 29. Na quarta-feira, 27, a cantora teria recusado um acordo com o MP e alegou que preferia ir a julgamento.

Na acusação, o Ministério Público afirma que Shakira usou uma estrutura corporativa criada há alguns anos para evitar o pagamento de impostos devidos por morar por mais de 183 dias no país, como estipula a lei.

O MP alega que a cantora tem plena convicção da inocência e se mostrou confiantes de que "a justiça vai provar que ela está certa".

Shakira, por sua vez, não reconhece a dívida. Ela afirma que pagou 17,2 milhões de euros ao Tesouro e assim, não haveria dívida pendente.

Ela considera que o caso "constitui uma total afronta". Segundo ela, a Receita Federal "gasta milhões" em "perseguições" como a que sofreu, e "perde uma em cada duas ações judiciais com seus contribuintes".

Segundo sua defesa, por estes motivos ela preferiu deixar a questão "nas mãos da lei, com a calma e a confiança de que a justiça lhe dará razão".

A data do julgamento ainda não foi definida.

Publicações relacionadas