Menu
Pesquisa
Pesquisa
Busca interna do iBahia
HOME > MUNDO
Ouvir Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Facebook Compartilhar no X Compartilhar no Email
05/01/2023 às 16:52 - há XX semanas | Autor: Da Redação

Putin ordena cessar-fogo na Ucrânia para natal ortodoxo

Presidente atendeu o apelo foi feito pelo primaz da Igreja Ortodoxa Russa pela cessão dos ataques

O natal ortodoxo é comemorado no dia 7 de janeiro
O natal ortodoxo é comemorado no dia 7 de janeiro -

O presidente da Rússia Vladimir Putin, ordenou nesta quinta-feira, 5, um cessar-fogo nos ataques na Ucrânia entre as 12h do dia 6 de janeiro e a meia-noite do dia 7 do mesmo mês, por causa do Natal Ortodoxo.

“Visto o apelo de Sua Santidade, o patriarca Cirilo, indico ao Ministro da Defesa da Federação Russa a introdução de um regime de cessar-fogo longo”, afirma a nota republicada pela agência de notícia estatal russa.

Putin atendeu o apelo feito pelo primaz da Igreja Ortodoxa Russa, Cirilo I de Moscou, para cessar os ataques para que “todos os ortodoxos” pudessem participar das celebrações da véspera e do Natal no país e nas áreas ocupadas por tropas russas na Ucrânia.

“Considerando que um grande número de cidadãos da fé ortodoxa vivem nas áreas de combate", o Kremlin pediu para que Kiev “respeite” o cessar-fogo.

O principal conselheiro da Presidência da Ucrânia, Mykhailo Podolak, afirmou logo após a manifestação de Cirilo, que o pedido para uma trégua na guerra é uma “armadilha cínica” de Moscou.

“A igreja não é uma autoridade dentro do mundo ortodoxo e age apenas como uma máquina de propaganda de guerra”, disse Podolak.

Depois do anúncio de Putin, Podolyak disse que o pedido é uma hipocrisia para os próprios ucranianos. “A Ucrânia não ataca um território estrangeiro e não mata civis como a FR [Federação Russa] faz. A Ucrânia destrói apenas membros da ocupação armada em seu território. Segundo FR deve-se deixar os territórios ocupados e só então haverá uma trégua temporária”, pontuou

O pedido para que os ataques sejam cessados ocorre em um momento de fragilidade russa no conflito. No dia 31 de dezembro à noite, um ataque de Kiev matou muitos soldados do país em um acampamento em Makiivka, cidade da região de Donetsk. Moscou contabiliza 89 mortes de soldados, já os ucranianos citam mais de 800 vítimas.

Natal Ortodoxo

Quando a Primeira Guerra Mundial acabou, impérios inteiros terminaram e novas nações apareceram. Depois disso, muitos países em que a ortodoxia cristã era a religião predominante ficaram sob influencia de países que já usavam o calendário gregoriano, estabelecido pelo papa Gregório XIII no século XVI.

No entanto, a igreja ortodoxa decidiu não aplicar a mudança de calendário e continuou a basear as datas de seus ritos eclesiásticos pelo calendário juliano, implementado por Júlio César no século I a.C. Nesse calendário, o dia 25 de dezembro corresponde ao que é hoje o dia 7 de janeiro.

Assuntos relacionados

cessar-fogo natal ortodoxo putin Vladimir Putin

Compartilhe essa notícia com seus amigos

Compartilhar no Email Compartilhar no X Compartilhar no Facebook Compartilhar no Whatsapp

Tags:

cessar-fogo natal ortodoxo putin Vladimir Putin

Repórter cidadão

Contribua para o portal com vídeos, áudios e textos sobre o que está acontecendo em seu bairro

ACESSAR

Assuntos relacionados

cessar-fogo natal ortodoxo putin Vladimir Putin

Publicações Relacionadas

A tarde play
O natal ortodoxo é comemorado no dia 7 de janeiro
Play

Fotógrafo brasileiro expõe ação de batedores de carteira em Paris

O natal ortodoxo é comemorado no dia 7 de janeiro
Play

Vídeo: Papa Francisco faz oração pelo povo gaúcho em missa no Vaticano

O natal ortodoxo é comemorado no dia 7 de janeiro
Play

Vídeo: colisão de helicópteros militares na Malásia deixa 10 mortos

O natal ortodoxo é comemorado no dia 7 de janeiro
Play

Vídeo: Bebê palestino nasce após morte da mãe em ataque aéreo

x

Assine nossa newsletter e receba conteúdos especiais sobre a Bahia

Selecione abaixo temas de sua preferência e receba notificações personalizadas

BAHIA BBB 2024 CULTURA ECONOMIA ENTRETENIMENTO ESPORTES MUNICÍPIOS MÚSICA POLÍTICA