Políticos marcam presença em celebração de Santa Dulce dos Pobres na Fonte Nova

Publicado domingo, 20 de outubro de 2019 às 16:11 h | Atualizado em 20/10/2019, 16:17 | Autor: Da Redação | Foto: Rafael Martins | Ag. A TARDE

Durante a celebração da canonização de Santa Dulce dos Pobres, realizada na Arena Fonte Nova, neste domingo, 20, o senador Otto Alencar, e o secretário de turismo do Estado da Bahia, Fausto Franco, declararam a devoção à Dulce, e a importância de ter a primeira Santa brasileira sendo oriunda da Bahia, e reconhecida nacional e internacionalmente.

"Fui e sou devoto dela até hoje. Tudo que ela fez, seria impossível sem a presença de Deus", declarou Otto, que ainda fez questão de relembrar o início das obras sociais da Santa, ainda em vida. "Na minha opinião o grande milagre de Irmã Dulce foi ela construir essa obra maravilhosa a partir do fundo de uma casa", disse o senador.

Otto Alencar ainda falou sobre sua relação com Irmã Dulce no período em que foi colaborador médico na Osid (Obras Sociais Irmã Dulce) em meados dos anos 70. "Convivi com ela muitos anos no hospital. Procurei ajudar, dentro das minhas possibilidades, e assinei o primeiro convênio de cooperação técnica para contratação de funcionários, e tive um ganho espiritual muito grande com ela. O olhar dela quase que ofuscava o nosso pela força e pela vontade que ela tinha de fazer o bem", pontuou. 

Fausto Franco

"Para nós é muito importante estar celebrando essa missa aqui na Fonte Nova totalmente lotada [...]. Diferente dos outros [Santos] que foram lá canonizados, a gente pôde conviver com a nossa Santa Dulce dos Pobres, a gente teve histórias para contar juntos, e nos sentimos próximos e acolhidos como se fosse membro da nossa família", explicou Fausto.

O secretário destacou também que com a canonização o turismo religioso tende a crescer no estado. "A grande vantagem desse turismo religioso independe das estações do ano, de sol ou chuva, é um turismo muito fiel. As pessoas costumam voltar mais de uma vez ao destino. A maioria dos lugares que tem turismo religioso são cidades com difícil acesso, de pouca estrutura, e Salvador é uma grande capital, com muitas opções de hotelaria, de voos, e isso vai facilitar o acesso das pessoas aqui curtindo as belezas naturais, esse centro histórico, e a gastronomia", pontuou.

Publicações relacionadas