adblock ativo

Ao criticar relatório, Flávio Bolsonaro diz que Renan tem "ejaculação precoce"

Publicado às | Atualizado em 20/10/2021, 12:31 | Autor: Da Redação
Alvo de relatório da CPI da Covid, senador chamou documento de "constrangedor" | Foto: Pedro França | Agência Senado
Alvo de relatório da CPI da Covid, senador chamou documento de "constrangedor" | Foto: Pedro França | Agência Senado -
adblock ativo

Um dos alvos do relatório final da CPI da Covid, o senador Flávio Bolsonaro criticou o colega Renan Calheiros, ao afirmar que o autor do parecer da comissão sofre de "ejaculação precoce" por tentar "antecipar a classe médica" em relação ao chamado tratamento precoce, sem eficácia comprovada contra a Covid-19.

"O relator Renan Calheiros tem uma ejaculação precoce. Ele se antecipa até a classe médica. O senador Renan Calheiros já não entende de Direito e está provando também que não sabe nada de medicina. A própria classe médica é dividida, por exemplo, no tratamento da doença em estágio inicial. Há médicos que defendem e médicos que não defendem. O problema é que parte da imprensa, de uma forma maldosa e politizando a pandemia, quer atrelar o tratamento inicial de uma doença. Qualquer doença o quanto antes começar a ser tratada melhor, só com a covid que entendem que não é assim", declarou Flávio, filho do presidente Jair Bolsonaro.

O senador ainda classificou o relatório como “ridículo” e “constrangedor”. “Fico imaginando o constrangimento da assessoria técnica do Renan Calheiros ao construir esse relatório. É tão frágil, não tem nexo de causalidade, não tem amparo legal”, afirmou. “É tão infantil esse relatório que dentro do núcleo de colegas dele não houve consenso. É ridículo, ele fez um trabalho para proteger seu filho e para usar a CPI de palanque político para antecipar 2022”, acrescentou Flávio.

Com mais de 1,1 mil páginas, o documento sugere o indiciamento de 66 pessoas e duas empresas. A votação do relatório está prevista para a próxima terça-feira, 26.

adblock ativo

Publicações relacionadas