AL-BA pede suplementação orçamentária de R$ 77 mi ao Executivo

Se aprovada, será a maior suplementação da era Rui Costa, embora este não tenha sido o pedido mais alto

Publicado terça-feira, 21 de dezembro de 2021 às 13:59 h | Atualizado em 21/12/2021, 13:59 | Autor: Da Redação

A Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) pediu R$ 77 milhões de suplementação orçamentária ao Governo do Estado. O presidente da casa, Adolfo Menezes (PSD), justificou o valor, que se aprovado, será o mais alto desde que Rui Costa (PT) assumiu o cargo de governador, em 2015. “Há uma tradição, não sei por que, de todos os ex-presidentes [da AL-BA] votarem o orçamento do ano seguinte sabendo que vai ser insuficiente. Em 2021 votamos em primeiro turno [o orçamento] já sabendo que não seria suficiente. Tenho tentado corrigir, mostrar para o governador que vamos precisar em 2022 de tantos milhões”, disse o deputado estadual em entrevista à Rádio Salvador FM.

Em 2020 não houve pedido de suplementação da AL-BA ao Executivo, pois a casa fechou o ano no azul. No entanto, em 2018, o então presidente da casa, Angelo Coronel (PSD), fez pedido de suplementação entre R$ 80 milhões e R$ 100 milhões. No entanto, o governador aprovou apenas R$ 67 milhões.

Adolfo Menezes alega que, no caso do pedido de suplementação orçamentária de 2021, as despesas também vêm de outras gestões, como acordos judiciais, sendo um deles no valor de R$ 40 milhões.

Publicações relacionadas