Menu
Pesquisa
Pesquisa
Busca interna do iBahia
HOME > política > BAHIA
Ouvir Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Facebook Compartilhar no X Compartilhar no Email
19/03/2024 às 16:52 • Atualizada em 19/03/2024 às 17:06 - há XX semanas | Autor: Gabriela Araújo e Lula Bonfim

Assim como Adolfo, Rosemberg frisa que PEC não garante novo mandato

Declaração corresponde a decisão do STF que considera inconstitucional três mandatos consecutivos

Líder do governo na Alba, Rosemberg Pinto
Líder do governo na Alba, Rosemberg Pinto -

O líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), Rosemberg Pinto (PT), corroborou com as declarações do presidente Adolfo Menezes (PSD) sobre a PEC da Reeleição não garantir um terceiro mandato ao pessedista.

“[Isso não garante um terceiro mandato para Adolfo Menezes] porque o STF [Supremo Tribunal Federal] pacificou o assunto no dia 7 de janeiro e a nossa eleição foi no dia 1º de fevereiro de 2021. Então, já estava sob a nova legislação”, disse o petista, em conversa com a imprensa.

A Suprema Corte considerou, em janeiro de 2021, como inconstitucional a recondução de um mesmo presidente legislativo por três mandatos consecutivos. O dispositivo que firmou o entendimento dos ministros foi o artigo 30, parágrafo 4º, da Constituição estadual, que à época, foi o de Roraima.

Para Rosemberg, um novo mandato de Adolfo só será possível, caso haja uma alteração nos dispositivos do Congresso Nacional ou do STF. Nesse sentido, ele considera legítimo a recondução do político ao cargo.

“Se houver uma alteração no Congresso Nacional ou se houver uma alteração no STF que possa permitir uma outra reeleição de Adolfo, eu acho que ele tem legitimidade. Eu até cheguei a brincar e dizer que ele teria o meu voto em uma possível eleição”, contou o líder governista entre risos.

A proposta de Emenda Constitucional n° 172/2023, que será votada nesta terça-feira, 19, de autoria do ex-presidente da Casa, deputado Nelson Leal (PP), modifica os dispositivos de reeleição de membros da Mesa Diretora da Alba.

Para ser aprovada na Casa, a PEC necessita, de pelo menos, 38 dos votos favoráveis dos deputados, o que corresponde a três quintos das cadeiras. Caso tenha o aval dos parlamentares, ela tem efeito imediato sobre a Constituição baiana.

O petista, inicialmente, impôs empecilhos para que a proposta tramitasse na Casa. Durante a coleta de assinaturas, dos 63 parlamentares na Alba, 46 assinaram o pedido, exceto alguns membros da bancada do PT, como o próprio Rosemberg.

Assuntos relacionados

Adolfo Menezes Alba Assembleia Legislativa da Bahia PEC da Reeleição Rosemberg pinto

Compartilhe essa notícia com seus amigos

Compartilhar no Email Compartilhar no X Compartilhar no Facebook Compartilhar no Whatsapp

Tags:

Adolfo Menezes Alba Assembleia Legislativa da Bahia PEC da Reeleição Rosemberg pinto

Repórter cidadão

Contribua para o portal com vídeos, áudios e textos sobre o que está acontecendo em seu bairro

ACESSAR

Assuntos relacionados

Adolfo Menezes Alba Assembleia Legislativa da Bahia PEC da Reeleição Rosemberg pinto

Publicações Relacionadas

A tarde play
Líder do governo na Alba, Rosemberg Pinto
Play

"Irresponsáveis", diz vereador sobre mulheres que denunciam agressão

Líder do governo na Alba, Rosemberg Pinto
Play

Deputados trocam empurrões durante sessão desta terça na Alba

Líder do governo na Alba, Rosemberg Pinto
Play

Ex-prefeito tenta derrubar lei de Muniz que proíbe sacolas plásticas

Líder do governo na Alba, Rosemberg Pinto
Play

Vídeo: presidente da Câmara de SAJ recebe alta após espancamento

x

Assine nossa newsletter e receba conteúdos especiais sobre a Bahia

Selecione abaixo temas de sua preferência e receba notificações personalizadas

BAHIA BBB 2024 CULTURA ECONOMIA ENTRETENIMENTO ESPORTES MUNICÍPIOS MÚSICA POLÍTICA