Bebeto pode assumir vaga no Senado caso Wagner seja chamado por Lula | A TARDE
Atarde > política > Bahia

Bebeto pode assumir vaga no Senado caso Wagner seja chamado por Lula

Atualmente vice-prefeito de Ilhéus, Bebeto Galvão é suplente de Wagner no Senado

Publicado segunda-feira, 27 de novembro de 2023 às 14:32 h | Autor: Lula Bonfim
Bebeto Galvão é o primeiro suplente de Jaques Wagner no Senado
Bebeto Galvão é o primeiro suplente de Jaques Wagner no Senado -

O senador Jaques Wagner (PT-BA) é mais um dos especulados para assumir o Ministério da Justiça, a partir da iminente saída de Flávio Dino (PSB) para o Supremo Tribunal Federal (STF). Caso se concretize a ida do parlamentar baiano para a Esplanada dos Ministérios, é o atual vice-prefeito de Ilhéus, Bebeto Galvão (PSB), quem deve assumir a cadeira remanescente no Senado Federal.

Bebeto, que já foi deputado federal por dois mandatos, é o primeiro suplente de Wagner no Senado e, procurado pelo portal A TARDE, confirmou que vive a expectativa da possibilidade. Por outro lado, ele disse não estar preocupado com o tema, já que não tem poder de decisão acerca da questão.

“É uma expectativa, mas isso não depende de mim. Essa é uma decisão que passa, primeiro, pelo presidente da República e, em seguida, pelo senador Wagner. Eu me mantenho com parcimônia, com tranquilidade, no trabalho que estou exercendo na prefeitura de Ilhéus”, disse Bebeto.

Segundo o vice-prefeito de Ilhéus, ficar ansioso com uma decisão pela qual ele não é responsável seria incoerente com a sua trajetória na política.

“Desejar algo que não está sob sua responsabilidade não seria coerente comigo, com a minha história. Eu fico muito tranquilo em relação a uma decisão que não compete a mim tomar”, concluiu o vice-prefeito.

ELEIÇÕES 2024

Galvão demonstrou estar mais focado nas eleições municipais de 2024, da qual ele é pré-candidato. O socialista tenta se viabilizar como o representante da base do governador Jerônimo Rodrigues (PT) na disputa pela prefeitura de Ilhéus, na sucessão do prefeito Mário Alexandre (PSD).

“Ilhéus é uma cidade muito importante. De um lado, a oposição está articulada com suas pré-candidaturas. Na nossa base, nós temos a minha pré-candidatura colocada e eu cheguei a conversar com o governador, para dizer que a apresentaria. Também falei ao prefeito de que eu apresentaria minha pré-candidatura. Mas isso não passa só por mim. Passa por todos os partidos da base, tanto do governo do estado quanto do governo municipal”, comentou Bebeto ao portal A TARDE.

Além de Bebeto Galvão, a base governista possui outros possíveis postulantes para a prefeitura de Ilhéus, como a secretária estadual da Educação, Adélia Pinheiro (PT), e o vereador Jerbson Moraes (PSD), mais conhecido como Jerbinho. O prefeito Marão, porém, ainda não decidiu sobre quem deve apoiar.

“Havendo mais do que uma pré-candidatura, que é o caso, é necessário que nós façamos gestos imediatos, para construção de uma mesa de diálogo, estabelecendo condições para a escolha de um nome ainda neste ano. Se deixarmos para o próximo ano, teremos dificuldade. Nós, da base, temos a responsabilidade de ganhar a eleição. É importante conquistar a unidade. Tenho conversado com os demais partidos da base, com deputados, com empresários. Dialogar é o papel que me cabe fazer neste momento”, finalizou Bebeto.

Publicações relacionadas