Randerson Leal diz que sairia do PDT caso Jerônimo peça: "meu líder" | A TARDE
Atarde > política > Bahia

Randerson Leal diz que sairia do PDT caso Jerônimo peça: "meu líder"

PDT local é aliado ao grupo de Bruno Reis, mas vereador diz ser "PDT raiz"

Publicado quinta-feira, 11 de janeiro de 2024 às 07:54 h | Atualizado em 11/01/2024, 08:12 | Autor: Eduardo Dias e Lucas Franco
"Se tiver um ambiente tranquilo, como está hoje, provavelmente ficarei no PDT", disse Randerson Leal
"Se tiver um ambiente tranquilo, como está hoje, provavelmente ficarei no PDT", disse Randerson Leal -

A pouco menos de dez meses das eleições municipais, o vereador de Salvador, Randerson Leal (PDT), diz que sairia do seu partido caso Jerônimo Rodrigues (PT) pedisse. "Ele é o meu líder político e é dele que eu vou seguir a orientação. Se for para ficar no PDT, ficarei no PDT", afirmou ao Portal A TARDE o parlamentar que disse ser "PDT raiz", na manhã desta quinta-feira, 11, durante a Lavagem do Bonfim.

"Tenho mais de quinze anos no PDT", justificou. No cenário baiano, o PDT é um partido aliado ao grupo do prefeito Bruno Reis (União Brasil), que deverá tentar a reeleição este ano. Com a proximidade do pleito, o presidente estadual do partido e deputado federal, Félix Mendonça Júnior (PDT-BA), fala em fazer reformulações internas. 

No entanto, Randerson alega que, na esfera federal, seu alinhamento é coerente. "Tenho uma relação muito próxima com o presidente nacional [do PDT], Carlos Lupi [ministro da Previdência Social]. Minha intenção é ficar", disse.

O ambiente no PDT, segundo Randerson, colabora com sua permanência, apesar de o vereador ter alegado que não teve nenhum tipo de reunião, chamamento ou diálogo com Félix Mendonça Júnior. "Obviamente, se tiver um ambiente hostil, não tem como ficar. Mas se tiver um ambiente tranquilo, como está hoje, provavelmente ficarei no PDT", conclui.

Publicações relacionadas