Serviços de saúde e sociais são ofertados a crianças de Salvador | A TARDE
Atarde > Política > Bahia

Serviços de saúde e sociais são ofertados a crianças de Salvador

Nove escolas receberam os serviços neste sábado, 20

Publicado sábado, 20 de maio de 2023 às 15:18 h | Atualizado em 20/05/2023, 16:00 | Autor: Da Redação
Os encontros, intitulados Vivências do Primeiro Passo, fazem parte da campanha do Maio Laranja
Os encontros, intitulados Vivências do Primeiro Passo, fazem parte da campanha do Maio Laranja -

Nove escolas municipais de Salvador receberam, neste sábado, 20, serviços sociais, de saúde, educativos e lúdicos para crianças que são beneficiadas pelo Programa Primeiro Passo, da Prefeitura.

Os encontros, intitulados Vivências do Primeiro Passo, fazem parte da campanha do Maio Laranja, que visa sensibilizar a sociedade sobre o combate ao abuso e à exploração sexual infanto-juvenil e que é coordenada pela Secretaria de Política para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ).

Um ato realizado pela manhã marcou o início do "Vivências do Primeiro Passo" na Escola Francisco Mangabeira, em São Caetano. O encontro contou com as presenças de Ana Paula Matos, vice-prefeita e secretária de Saúde de Salvador, de Fernanda Lordêlo, titular da SPMJ, de Júnior Magalhães, secretário de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre), de Simone Café, coordenadora do Núcleo Especial de Apoio à 1ª Infância (Neapi), dentre outros gestores.

O Programa Primeiro Passo acolhe famílias e crianças de até cinco anos. A iniciativa contou com diálogos sobre desenvolvimento emocional infantil e a importância do brincar. Ana Paula Matos destacou que esse momento é de suma importância, pois é uma oportunidade de integrar as políticas públicas e oferecer diversos serviços essenciais para as crianças em um só lugar.

“A gente faz um chamado aos pais que participem dos encontros, pois é um momento de conhecer e ter acesso aos serviços gratuitos, como o cadastro para o auxílio natalidade, por exemplo. É um programa integrado com as secretarias envolvendo educação, assistência social e saúde que cuida da criança como um todo”, afirmou. 

A titular da SPMJ, Fernanda Lordêlo, explicou como funciona o programa. “Diante de uma remuneração mensal, uma ajuda de custo, conseguimos oferecer melhores condições a meninos e meninas. Habilitamos crianças que não estão matriculadas em escolas públicas, e dentre as vivências nós analisamos todas as condicionantes, fazendo acompanhamento vacinal, nutricional, evolução psicossocial, colocando isso em um espaço de ludicidade para as famílias”, disse.

Já o titular da Sempre, Júnior Magalhães, afirmou que o “Primeiro Passo é mais um  programa exitoso e premiado da Prefeitura de Salvador. Hoje, com a vivência, temos a oportunidade de reunir as famílias, verificar a situação das crianças, e poder também ofertar mais serviços a essas pessoas”.

Os encontros acontecem neste sábado e no próximo, dia 28, nas escolas da rede municipal de Fazenda Coutos, Paripe, Senador Antônio Carlos Peixoto Magalhães (Rio Sena), Francisco Mangabeira (São Caetano), Nossa Senhora de Nazaré (Queimadinho), Deputado Gersino Coelho (Doron), Maria da Conceição Santiago Imbassahy (Tancredo Neves), Doutor Orlando Imbassahy (São Marcos) e Alita Ribeiro de Araújo Soares (Vale dos Lagos). 

Serviços prestados

Dentre os serviços de Saúde, as escolas contam com atualização da caderneta vacinal e avaliação antropométrica (medição das crianças), além da orientação em saúde, com Nutrição e Odontologia, explicando sobre alimentação saudável e higiene bucal.

Na área social, foram disponibilizados inserção no cadastro do Cadúnico, Cras, Creas, ações educativas em segurança alimentar, políticas sobre drogas e direitos das pessoas com deficiência. As ações também envolvem o Gabinete da Prefeitura, Guarda Municipal e o Neapi que apoiaram na coordenação e logística dos encontros.

Salvador possui mais de 21 mil titulares inscritos no Primeiro Passo, iniciativa que concede auxílio financeiro para que famílias mantenham os filhos (de até 5 anos) em creches privadas, nas localidades em que não houver vaga disponível em unidade pública ou conveniada. O valor é de R$81,50, pago mensalmente para cada criança inscrita.

Publicações relacionadas