Solidariedade é o partido da oportunidade, diz Adriano Meireles

Partido na Bahia forma pré-candidaturas apenas com nomes que não exercem mandatosna esfera estadual e federal

Publicado quinta-feira, 24 de março de 2022 às 20:14 h | Atualizado em 24/03/2022, 21:08 | Autor: Da Redação
O ex-vereador de Salvador, Adriano Meireles, lidera projeto
O ex-vereador de Salvador, Adriano Meireles, lidera projeto -

Sob o comando do ex-vereador de Salvador, Adriano Meireles, em janeiro de 2021 iniciou-se um projeto visando às eleições de 2022, com o objetivo de formar chapas para deputado federal e estadual, dando oportunidade a candidatos com baixa densidade eleitoral e que pudessem contribuir efetivamente num processo de renovação da política baiana.

Para tanto, Adriano Meireles, estabeleceu dois critérios matrizes: o pré-candidato não pode está exercendo mandato na esfera estadual e federal e tem que se adequar a uma chamada de “linha corte”.

Para deputado estadual, se houver uma perspectiva do candidato superar os 25 mil votos, ele não se encaixa; enquanto, que para Câmara Federal, o corte é de 30 a 35 mil votos.

Assim, planeja Adriano, “abrir oportunidade para novas lideranças conquistar um mandato”.

“Se você observar bem, são sempre os mesmos a ocuparem as vagas, seja na Câmara Federal ou na Alba”, avalia Adriano.

Sem pretender citar nomes, ele fala em verdadeiras dinastias ocupando as tribunas do parlamento federal e estadual. “Tem deputado aí que é filho e neto de ex-deputado, como que herdeiro de uma coroa”, observa Adriano.

Nos grandes partidos, avalia o dirigente partidário, “o esquema é montado para reeleger os portadores dos mandatos e a imensa maioria dos candidatos serve apenas para formar a chamada “rabeira”. Rabeira, explica Adriano, são aqueles candidatos que servem apenas para somar votos e ajudar a formar quociente eleitoral, aumentando a quantidade de vagas conquistadas pelo partido. 

“No nosso projeto, quem em outros partidos seria rabeira, aqui será candidato com oportunidade de se eleger”, aposta. 

Em julho de 2021, com o embarque no projeto do empresário e pré-candidato à deputado federal Alípio Júnior, conhecido como Alipinho da Doce Mel, a empreitada de Adriano obteve um incremento considerado por todos como decisivo. “Com este reforço, o projeto se agigantou”, comemora Adriano.

Foi assim, que Adriano e Alipinho, de um projeto nascido originalmente com o PMN, mas que já clamava por crescimento, foram buscar em Luciano Araújo, presidente do Solidariedade e considerado um dirigente partidário de credibilidade, o que faltava para o completo sucesso do projeto, estima Adriano.

Hoje, o Solidariedade projeta eleger de 5 a 6 deputados estaduais e 2 deputados federais. Adriano confia, entretanto, com a proximidade do final do período de filiação e a procura de muitos candidatos ao Solidariedade, que o número de parlamentares deverá aumentar.

Publicações relacionadas