Vereador quer criar o "Dia de Luta pela Democracia" em Salvador | A TARDE
Atarde > Política > Bahia

Vereador quer criar o "Dia de Luta pela Democracia" em Salvador

Data seria comemorada todo dia 8 de janeiro, simbolizando o dia dos ataques contra a democracia em Brasília

Publicado terça-feira, 05 de setembro de 2023 às 08:01 h | Autor: Eduardo Dias
Manifestantes em defesa da Democracia no Centro de Salvador
Manifestantes em defesa da Democracia no Centro de Salvador -

O vereador Tiago Ferreira (PT) protocolou na Câmara de Salvador um projeto de lei que institui o "Dia de Luta pela Democracia", a ser celebrado anualmente no dia 8 de janeiro na capital baiana. A data sugerida representa o dia em que ocorreram os ataques à sede dos Três Poderes em Brasília. 

A data ficou conhecida no mundo inteiro após os episódios de ataques à Democracia brasileira e depredação do patrimônio público por parte de militantes bolsonaristas insatisfeitos com a derrota do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) nas eleições de 2022 para o presidente Lula (PT).

No dia dia dos ataques, as sedes do Congresso Nacional, Supremo Tribunal Federal (STF) e o Palácio do Planalto foram destruídas, inclusive com a danificação de obras de artes e patrimônios culturais do país, exibidos nos prédios, a exemplo de presentes de chefes de Estados pelo mundo.

Caso aprovada, Tiago pede que a lei seja divulgada e afixada nos meios de comunicação da prefeitura, nas administrações regionais, escolas municipais, espaços esportivos da rede municipal, unidades de saúde e outras repartições públicas do Município de Salvador.

Na justificativa, o vereador diz que os eventos ocorridos no dia 8 de janeiro "não podem ser ignorados ou minimizados".

"Eles servem como um lembrete crítico dos perigos que as instituições democráticas podem enfrentar, mesmo em tempos de estabilidade aparente. A democracia é um valor central da nossa sociedade, baseada na participação cidadã, no respeito aos direitos humanos e na garantia de uma representação justa e equitativa. Atos golpistas representam uma afronta a esses princípios e podem levar a uma grave erosão das liberdades civis e dos direitos fundamentais", diz. 

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS