"Bolsonaro joga querosene na fogueira", diz Wellington Dias sobre não uso de máscara

Publicado sexta-feira, 11 de junho de 2021 às 09:49 h | Atualizado em 11/06/2021, 09:52 | Autor: Da Redação

Governador do Piauí e presidente do Fórum dos Governadores, Wellington Dias (PT) afirmou nesta sexta-feira, 11, que a proposta apresentada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de desobrigar o uso de máscara para quem já foi vacinado contra a Covid-19 ou quem já se infectou com o coronavírus é o mesmo que jogar querosene em um incêndio enquanto todos tentam apagar o fogo.

“Uma declaração como essa do presidente da República, não recomendando o uso de máscara, é como estarmos em um incêndio de grandes proporções, todos trabalhando para apagar o fogo e chega alguém e diz: joga querosene!”, condenou.

De acordo com o governador piauiense, o uso das máscaras continuará sendo recomendado a todos nos estados.

"Estamos mantendo a posição de seguir a ciência e o uso da máscara mesmo para quem já tomou a segunda dose da vacina. Lembre-se que temos uma medida para sua proteção e das outras pessoas", afirmou, ao citar que 75% dos brasileiros não tomaram ainda a primeira dose da vacina e a taxa de transmissibilidade do vírus ainda está alta.

Ontem, 10, Bolsonaro informou que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, prepara um parecer sobre o tema. "Acabei de conversar com um tal de Queiroga, não sei se vocês sabem quem é. Nosso ministro da Saúde. Ele vai ultimar um parecer visando a desobrigar o uso de máscara por parte daqueles que estejam vacinados ou que já foram contaminados para tirar este símbolo que, obviamente, tem a sua utilidade para quem está infectado", afirmou o mandatário.

Publicações relacionadas