Ameaçada de morte e de estupro, Sâmia Bomfim presta queixa em SP

Líder do PSOL na Câmara dos Deputados, a paulista disse que não vai se deixar intimidar

Publicado quarta-feira, 03 de agosto de 2022 às 13:47 h | Atualizado em 03/08/2022, 13:47 | Autor: Da Redação
“O nosso recado para eles é de que todas as ameaças estão sendo investigadas, e os responsáveis serão punidos", disse Sâmia Bomfim (PSOL-SP)
“O nosso recado para eles é de que todas as ameaças estão sendo investigadas, e os responsáveis serão punidos", disse Sâmia Bomfim (PSOL-SP) -

A deputada federal Sâmia Bomfim (PSOL) prestou queixa nesta terça-feira, 2, contra as ameaças que sofreu por e-mail. Com o registro do boletim de ocorrência, um inquérito foi aberto e as ameaças de estupro e de morte contra a parlamentar e sua família serão investigadas pela divisão de crimes cibernéticos da Polícia Civil de São Paulo.

Na mensagem virtual, Sâmia foi chamada de “vagabunda” e “parasita”, além de trazer ameaças de estupro e assassinato na frente de seu filho Hugo, de um ano de idade. “Depois vamos matar todos vocês pra deixar claro por quem a Câmara dos Deputados deve ser ocupada”, escreveu o autor da mensagem. Sâmia é casada com o também deputado federal e correligionário, Glauber Braga.

Sâmia disse que, embora esta não tenha sido a primeira ameaça, foi a mais grave. “O nosso recado para eles é de que todas as ameaças estão sendo investigadas, e os responsáveis serão punidos. Por mais que tentem nos calar e nos intimidar, nós não arredaremos o pé da política”, disse a líder do PSOL na Câmara dos Deputados.

“A gente sabe que esses criminosos utilizam de servidores ocultos para tentar dificultar o processo de investigação, mas esperamos que, com ciência, tecnologia e com a seriedade no enfrentamento a esses grupos neonazistas, a gente consiga identificar os agressores e tomar medidas exemplares de punição”, disse a parlamentar. 

Publicações relacionadas