Bolsonaro critica jovens que reclamam do governo por falta de emprego

Para o presidente, não é papel da gestão governamental gerar empregos e os jovens deveriam “correr atrás”

Publicado quinta-feira, 21 de julho de 2022 às 20:08 h | Atualizado em 21/07/2022, 20:08 | Autor: Da Redação
De acordo com o presidente, a Lei da Liberdade Econômica, sancionada em 2019, durante o seu primeiro ano de mandato, serviu para auxiliar a criação de empregos
De acordo com o presidente, a Lei da Liberdade Econômica, sancionada em 2019, durante o seu primeiro ano de mandato, serviu para auxiliar a criação de empregos -

Durante conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada nesta quinta-feira, 21, o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), criticou os jovens que reclamam do governo federal pela falta de oportunidades de trabalho no país. Para ele, não é papel da gestão governamental gerar empregos e os jovens deveriam “correr atrás”.

“Por que o ensino foi de mal a pior nos governos do PT? Porque interessa a juventude ser doutrinada, ser um boca aberta aí. (Dizem) "A culpa é do governo. Cadê o meu emprego?", disse o presidente, e acrescentou: “Você tem que correr atrás. Eu não crio emprego. Quem cria emprego é a iniciativa privada. Eu não atrapalho o empreendedor”, argumentou o presidente.

 

 

Ainda de acordo com o presidente, a Lei da Liberdade Econômica, sancionada em 2019, durante o seu primeiro ano de mandato, serviu para auxiliar a criação de empregos.

Ao assumir a Presidência, Bolsonaro acabou com o Ministério do Trabalho, que foi incorporado à pasta da Economia. No ano passado, contudo, o ministério foi recriado como parte de um arranjo político para acomodar Onyx Lorenzoni (PP).

No primeiro trimestre de 2020, a taxa de desemprego entre jovens de 18 a 24 anos atingiu 26,3%, subindo a 30% no mesmo período do ano seguinte. No primeiro trimestre de 2022, recuou a 22,8%.

Publicações relacionadas