Bolsonaro é indiciado pela PF por falsificar certificado de vacina | A TARDE
Atarde > Política > Brasil

Bolsonaro é indiciado pela PF por falsificar certificado de vacina

Mauro Cid e o deputado federal Gutemberg Reis também constam na lista de indiciados

Publicado terça-feira, 19 de março de 2024 às 07:57 h | Atualizado em 19/03/2024, 08:47 | Autor: Da Redação
Processo segue para as mãos do Ministério Público
Processo segue para as mãos do Ministério Público -

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) foi indiciado, na manhã desta terça-feira, 19, pelos crimes de associação criminosa e inserção de dados falsos em sistema público no caso da falsificação de certificados de vacinas de Covid-19, investigado pela Polícia Federal (PF). As informações são do Blog Daniela Lima.

De acordo com o blog, o tenente-coronel Mauro Cid e o deputado federal Gutemberg Reis (MDB-RJ) também constam da lista de indiciados.

A PF, no caso de Cid, também aponta crime de uso indevido de documento falso.

O indiciamento significa que o processo segue o Ministério Público, que decide se apresenta denúncia à Justiça ou arquiva a apuração.

Entenda o caso

Em delação premiada, Cid acusou Bolsonaro de ter mandado falsificar atestados.

Na investigação, a PF encontrou provas tanto na casa de Cid, quanto nos aparelhos eletrônicos de outros investigados, como o militar Ailton Barros, que foi o responsável por organizar a confecção dos documentos falsos em uma prefeitura do interior do Rio de Janeiro e guardava em casa as provas do crime.

Mensagens no WhatsApp encontradas também registrou a dinâmica do crime. Segundo os investigadores, o certificado falso de Bolsonaro foi confeccionado dentro do Palácio do Planalto, a partir de um computador usado supostamente por Mauro Cid.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS