“Escolha do presidente Lula acende uma chama de esperança", diz FUP | A TARDE
Atarde > Política > Brasil

“Escolha do presidente Lula acende uma chama de esperança", diz FUP

Carta fala das indicações de Jean Paul Prates para a Petrobrás, e Alexandre Silveira para Mina e Energia

Publicado sexta-feira, 30 de dezembro de 2022 às 17:53 h | Atualizado em 30/12/2022, 18:02 | Autor: Da Redação
Jean Paul Prates assumirá a presidência da Petrobras
Jean Paul Prates assumirá a presidência da Petrobras -

Deyvid Bacelar, coordenador-geral da Federação Única dos Petroleiros (FUP) comentou as indicações dos senadores Alexandre Silveira e Jean Paul Prates, pelo presidente Lula para assumirem, respectivamente, o Ministério de Minas e Energia e a presidência da Petrobrás.

“As escolhas do presidente Lula acendem uma chama de esperança, sustentada pelo compromisso desse novo governo com o povo brasileiro e a soberania nacional. Jean Paul Prates vem participando das lutas em defesa da Petrobrás, além de ter uma visão crítica sobre o Preço de Paridade de Importação (PPI), implementado no governo de Michel Temer, em outubro de 2016”, ressalta Deyvid Bacelar, coordenador-geral da FUP, que fez parte do GT de transição de Minas e Energia do novo governo. 

O PPI vincula o preço dos combustíveis à variação do dólar, ao preço do barril do petróleo no mercado internacional e aos custos de importação dos derivados. “Prates entende que a Petrobrás é também um instrumento de mudança social, além de ter vasta experiência nas áreas de petróleo e gás e de energia renovável e meio ambiente”, reforça o dirigente sindical.

Bacelar destaca ainda como ponto positivo o fato de Prates e Silveira serem colegas no Parlamento, atuando em pautas importantes para a população brasileira. Prates, que é também presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Petrobrás (que reúne mais de 200 deputados e 40 senadores), teve papel de destaque, como relator, em projeto de lei que busca a criação de mecanismos para minimizar os reajustes de preços dos combustíveis. A proposta que teve contribuições da FUP, antes de ser aprovada no Senado, com emendas, no início deste ano, tramita na Câmara. Já Silveira é relator da proposta de emenda constitucional (PEC da Transição), que garante recursos ao Bolsa Família.  

Especialista no assunto, Prates trabalhou na regulação dos setores de petróleo, energia renovável, biocombustíveis e infraestrutura nos governos Fernando Henrique Cardoso e Lula. E quando foi secretário de Estado de Energia e Assuntos Internacionais do Rio Grande do Norte, levou o estado à autossuficiência energética.

À frente da Secretaria de Energia do estado potiguar, Prates ampliou a Refinaria Potiguar Clara Camarão (em Guamaré), viabilizou a entrada da Termoaçu (no Vale do Açu) e da Bioformosa (primeira usina térmica a biomassa do estado, no Agreste), além de ter iniciado o planejamento para os investimentos em energia solar no RN.

O dirigente da FUP lembra ainda que o senador petista foi reconhecido pelas revistas Recharge (europeia) e e WindPower Monthly (americana) como um dos três mais influentes no setor de energia renovável no Brasil e uma das 50 personalidades mais importantes do setor energético e da indústria eólica mundial. Segundo ele, é um nome talhado para fazer cumprir as propostas do governo de tornar a Petrobrás uma empresa de energia, por meio do aumento de investimentos também no segmento de energias renováveis e ampliar a capacidade de refino da empresa, para que o Brasil consiga alcançar a autossuficiência na produção de derivados.

Publicações relacionadas