Janja mostra estragos deixados no Palácio da Alvorada | A TARDE
Atarde > Política > Brasil

Janja mostra estragos deixados no Palácio da Alvorada

Residência presidencial tem danos em mobílias, infiltração, janelas quebradas e obras de artes desaparecidas

Publicado quinta-feira, 05 de janeiro de 2023 às 22:01 h | Autor: Da Redação
De acordo com Janja, Lula ficou decepcionado com estado do local
De acordo com Janja, Lula ficou decepcionado com estado do local -

A socióloga, Janja Lula da Silva, companheira do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) apontou diversos danos no Palácio do Alvorada, verificados após a saída da família do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Em entrevista a GloboNews, Janja mostrou danos em tapetes, infiltração, janelas quebradas e obras de arte que não estão lá e que ainda não foram rastreadas para se saber onde estão.

"Danos em tapete, infiltração, obras de arte que não estão lá, eles não conseguiram ainda rastrear parte dessas obras que não estão lá e estão em outro lugar. O iventário de onde esse acervo está ainda não foi encontrado. Há janelas quebradas. O estado geral do edifício, que é o mais icônico de Brasília, segundo o que nós vimos, não é bom. O estado geral exige bastante reparação. Isso deve retardar a ida de Janja e Lula para o Palácio”, revela Natuza Nery.

De acordo com Janja, Lula “ficou mexido” e “um tanto decepcionado” ao visitar o Alvorada na terça-feira, 3, e encontrar o prédio nesta situação. O petista morou lá por oito anos, durante os seus dois mandatos como presidente.

O casal presidencial está morando em um hotel no centro de Brasília —além da reforma, o Alvorada passará por uma varredura da Polícia Federal antes que os dois se mudem para lá.

Na quarta, 4, o ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa (PT) que o governo federal vai realizar uma força-tarefa para fazer os reparos no prazo para a mudança de Janja e Lula.

Outra preocupação é sobre a recuperação de obras de arte, peças e móveis que foram retiradas do acervo do Palácio — que é um prédio tombado. Além disso, a gestão anterior teria deixado algumas portas de acesso do Palácio do Planalto trancadas e sem chave. Diante da situação, o novo grupo teve de realizar a troca das fechaduras.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS