Marta: cenários federal e estadual podem ser influência para Salvador | A TARDE
Atarde > Política > Brasil

Marta: cenários federal e estadual podem ser influência para Salvador

Vereadora esteve presente na solenidade de posse dos secretários do governo de Jerônimo Rodrigues

Publicado terça-feira, 03 de janeiro de 2023 às 13:48 h | Autor: Fernando Valverde e João Guerra
Marta Rodrigues (PT), vereadora de Salvador
Marta Rodrigues (PT), vereadora de Salvador -

Presente durante a solenidade de posse dos secretários do governo Jerônimo Rodrigues (PT), a vereadora Marta Rodrigues (PT) comentou a respeito das mudanças políticas no cenário nacional, estadual e os reflexos disso em Salvador.

“São cenários com boas perspectivas para a gente no nível nacional. Vai ser difícil? Vai, porque não resolve as coisas em um piscar de olhos. Então vai ter que refazer, vai ter que buscar parcerias e nisso o Lula tem uma habilidade como ninguém. E aqui também [o desafio é fazer as] políticas públicas chegarem até lá na ponta”, argumenta Marta.

O novo momento da Câmara de Salvador também foi apontado pela vereadora, com a chegada de Carlos Muniz (PTB) na Presidência da Casa.

“É importante o que o Muniz colocou ontem no seu discurso [de posse] que representou muito, que ele disse que é de manter a autonomia da Casa e é isso que a gente precisa fazer. Ali é um outro Poder, independente, e por ali é onde passa também os projetos que vêm do Executivo, de vereadoras e de vereadores, então a gente tem que ter autonomia para analisar. Em muitos deles o prefeito não escuta [a Câmara] antes de encaminhar os seguimentos da população, mas nós precisamos fazer isso e a gente está ali representando”, avalia a vereadora.

Ela destacou ainda que dois grandes temas devem concentrar a atenção dos debates no Legislativo soteropolitano e o diálogo com o Executivo: a revisão do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) e a continuidade do Plano Integrado de Saneamento do município.

“Nessas duas pautas nós temos que ter um olhar aprofundado, pois a gente percebe as desigualdades de Salvador e também a gente encontra ali o racismo estrutural. Porque se essas políticas não forem construídas de forma dialogada, esse racismo vai persistir. Então, é um momento que nós estamos vivendo [na política nacional e estadual] e isso vai refletir muito em Salvador”, ressalta Marta, em referência ao caminho de diálogo com os outros Poderes e com a população que tem sido prometido pelo governo federal e estadual e em como isso pode também ser adotado em Salvador. 

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS