Morador de rua agredido por personal é convidado a ser candidato

Pelo menos quatro partidos querem tentar eleger Givaldo Alves de Souza deputado em outubro

Publicado quinta-feira, 24 de março de 2022 às 19:13 h | Atualizado em 24/03/2022, 19:13 | Autor: Da Redação
Givaldo reafirmou que foi abordado por mulher e que não praticou violência
Givaldo reafirmou que foi abordado por mulher e que não praticou violência -

Pelo menos quatro partidos querem lançar como candidato a deputado, nas eleições de outubro, Givaldo Alves de Souza, 48 anos, o morador de rua agredido pelo personal trainer Eduardo Alves em Planaltina (DF). Segundo o portal Metrópoles, as siglas tentam contatar Givaldo. A ideia é que ele concorra a uma vaga na Câmara dos Deputados ou na Câmara Legislativa (CLDF). 

Em entrevista ao portal, Givaldo reafirmou que não praticou qualquer ato de violência ao fazer sexo com a esposa do educador físico, que os flagrou no carro da mulher. O morador de rua disse ainda que não imaginava tratar-se de uma mulher casada.

Givaldo relatou que foi abordado por ela na rodoviária da cidade e ambos seguiram no veículo para um local afastado. “Eu andava pela rua e ouvi um grito: ‘Moço, moço’. Olhei para trás e só tinha eu. E ela confirmou comigo dizendo: ‘Quer namorar comigo?’”, disse.

O personal trainer afirma que a companheira estava em surto psicótico e, por esse motivo, teria sido vítima de estupro.

Publicações relacionadas