MPF investiga canais no Youtube que discriminam religiões africanas | A TARDE
Atarde > Política > Brasil

MPF investiga canais no Youtube que discriminam religiões africanas

Em 2022, o MPF já tinha solicitado a exclusão de alguns canais que praticavam intolerância religiosa

Publicado sábado, 27 de maio de 2023 às 14:42 h | Autor: Da Redação
Participantes da 15ª Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa, em Copacaban, Rio De Janeiro realizada em 2022
Participantes da 15ª Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa, em Copacaban, Rio De Janeiro realizada em 2022 -

O Ministério Público Federal (MPF), instaurou um inquérito civil para monitorar quais medidas estão sendo adotadas pela plataforma do Youtube para garantir o respeito à diversidade religiosa.

De acordo com a Coluna Lauro Jardim, as investigações ocorrem a partir de petição de Sidnei Barreto Nogueira, do Instituto de Defesa dos Direitos das Religiões Afro-Brasileiras, para apurar os vídeos publicados na plataforma onde se “disseminam o ódio contra as religiões de matriz africana”.

Em 2022, o Ministério Público Federal já tinha recomendado o Youtube a excluir canais de propagavam intolerância religiosa. 

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS