PF vai ao Supremo para ter acesso às provas da CPI da Covid

Senado foi requisitado pelos policiais há mais de um mês, mas ainda não respondeu à demanda

Publicado quarta-feira, 13 de julho de 2022 às 16:54 h | Atualizado em 13/07/2022, 16:54 | Autor: Da Redação
Polícia Federal quer acesso aos documentos para sistematização da documentação apresentada pela comissão à PGR
Polícia Federal quer acesso aos documentos para sistematização da documentação apresentada pela comissão à PGR -

Nesta quarta-feira, 13, a Polícia Federal (PF) acionou o Supremo Tribunal Federal (STF) para ter acesso a provas reunidas pela CPI da Covid. A corporação quer que o Luís Roberto Barroso determine ao Senado Federal a entrega do material.

O Senado Federal confirmou o recebimento da demanda mas, mais de um mês depois, ainda não deu retornou à requisição da corporação policial.

Em abril, Barroso determinou à PF que fizesse a sistematização da documentação apresentada pela comissão à Procuradoria-Geral da República (PGR).

Uma vez organizado o material, ele poderá ser analisado pelo Ministério Público (MP) e gerar eventuais pedidos de continuidade das investigações.

Essa decisão de Barroso atendeu a um pedido da própria PGR.

De acordo com o despacho, a procuradoria argumentou que o relatório final da CPI, aprovado em outubro de 2021, “não foi preciso ao vincular as condutas supostamente criminosas aos documentos colhidos durante a investigação”.

O STF analisa diversas petições sobre as conclusões da CPI da Covid, distribuídas entre diferentes relatores. A PGR pediu a retirada dos sigilos em fevereiro – e alguns ministros já deram publicidade ao caso.

Publicações relacionadas