Menu
Pesquisa
Pesquisa
Busca interna do iBahia
HOME > política > BRASIL
Ouvir Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Facebook Compartilhar no X Compartilhar no Email
29/11/2023 às 18:36 - há XX semanas | Autor: Lula Bonfim

CONGRESSO NACIONAL

Senado aprova taxação de investimentos no interior e fundos exclusivos

Apenas oito senadores registraram votos contrários à taxação das chamadas “offshores”

Wagner comemorou aprovação da lei que taxa os mais ricos do Brasil
Wagner comemorou aprovação da lei que taxa os mais ricos do Brasil -

O Senado Federal aprovou, na tarde desta quarta-feira, 29, um projeto de lei para a taxação de fundos exclusivos e das offshores. A aprovação da medida foi considerada como mais uma vitória do governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que tenta aumentar a arrecadação já em 2024, visando cumprir a meta fiscal.

Após a sanção presidencial, a nova lei autorizará a cobrança de uma alíquota anual de 15% sobre investimentos no exterior — chamados de “offshores” — e sobre fundos de investimento de longo prazo personalizados para pessoas de alta renda — conhecidos como “fundos exclusivos”.

No caso dos fundos exclusivos de curto prazo, com até um ano, a alíquota anual prevista é maior, na faixa de 20%. Por outro lado, quem optar, de forma voluntária, por atualizar os rendimentos obtidos no exterior até 31 de dezembro deste ano pagará apenas 8%.

De acordo com o líder do governo no Congresso Nacional, senador Randolfe Rodrigues (sem partido-AP), a medida deve fazer com que a gestão federal arrecade R$ 3,5 bilhões extra ainda em 2023, além de R$ 25 bilhões em 2024.

“A regra é clara: quem tem mais contribui mais! Estamos falando de 0,5% da população que nunca pagou impostos. Nosso governo não penaliza os pobres, não corta investimentos e nem dinheiro da educação ou da saúde. Nosso governo faz justiça social”, comemorou Randolfe nas redes sociais.

Segundo o líder do governo no Senado, Jaques Wagner (PT-BA), a medida aprovada possibilitará a isenção do imposto de renda para todos os brasileiros que recebem até dois salários mínimos.

“Menos de 100 mil brasileiros possuem contas offshore com um patrimônio de mais de R$ 1 trilhão no exterior, enquanto menos de 20 mil pessoas têm fundos fechados no Brasil, com um patrimônio aplicado de cerca de R$ 450 bi”, apontou Wagner, em publicação no Twitter.

Na avaliação do representante da Bahia, com a aprovação da nova lei, o governo “passa a dar aos ricos o mesmo tratamento dado ao cidadão comum que tem pequenos investimentos no Brasil e já paga imposto sobre eles”.

O projeto foi aprovado após acordo das lideranças no Senado, mas registrou o voto contrário de pelo menos oito senadores: Carlos Portinho (PL-RJ), Oriovisto Guimarães (Podemos-PR), Soraya Thronicke (Podemos-MS), Cleitinho (Republicanos-MG), Jorge Seif (PL-SC), Magno Malta (PL-ES), Eduardo Girão (Novo-CE) e Damares Alves (Republicanos-DF).

Assuntos relacionados

governo Lula JAQUES WAGNER randolfe rodrigues Senado Federal

Compartilhe essa notícia com seus amigos

Compartilhar no Email Compartilhar no X Compartilhar no Facebook Compartilhar no Whatsapp

Tags:

governo Lula JAQUES WAGNER randolfe rodrigues Senado Federal

Cidadão Repórter

Contribua para o portal com vídeos, áudios e textos sobre o que está acontecendo em seu bairro

ACESSAR

Assuntos relacionados

governo Lula JAQUES WAGNER randolfe rodrigues Senado Federal

Publicações Relacionadas

A tarde play
Wagner comemorou aprovação da lei que taxa os mais ricos do Brasil
Play

Ramagem coloca Bolsonaro na berlinda em escândalo de gravação

Wagner comemorou aprovação da lei que taxa os mais ricos do Brasil
Play

Bolsonaro chora durante evento conservador; veja

Wagner comemorou aprovação da lei que taxa os mais ricos do Brasil
Play

Bolsonaro e Milei assistem juntos derrota do Brasil na Copa América

Wagner comemorou aprovação da lei que taxa os mais ricos do Brasil
Play

Jerônimo Rodrigues assina acordo de compra dos trens do VLT

x

Assine nossa newsletter e receba conteúdos especiais sobre a Bahia

Selecione abaixo temas de sua preferência e receba notificações personalizadas

BAHIA BBB 2024 CULTURA ECONOMIA ENTRETENIMENTO ESPORTES MUNICÍPIOS MÚSICA POLÍTICA