adblock ativo

Celso de Mello irá deferir abertura de inquérito para investigar Bolsonaro

Publicado domingo, 26 de abril de 2020 às 10:58 h | Atualizado em 21/01/2021, 00:00 | Autor: Da Redação
O pedido irá apurar a eventual ocorrência de crimes cometidos pelo presidente | Foto: Carlos Moura l SCO l STF
O pedido irá apurar a eventual ocorrência de crimes cometidos pelo presidente | Foto: Carlos Moura l SCO l STF -
adblock ativo

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello deve deferir nesta segunda-feira, 27 a abertura do inquérito solicitado pela Procuradoria Geral da República (PGR) que apura possíveis crimes cometidos pelo presidente Jair Bolsonaro denunciados pelo ex-ministro Sergio Moro na última sexta-feira, 24. A informação é da coluna da Míriam Leitão, do Jornal O Globo.

Após deferir a investigação, Celso de Mello deverá marcar diligências, segundo uma fonte do STF à coluna. Assim, caberá a Polícia Federal, centro da discussão entre o ex-ministro da Justiça e o presidente da República, cumprir as diligências.

Na última semana, Bolsonaro exonerou Maurício Valeixo da direção da PF, o que motivou Moro a deixar o comando do Ministério da Justiça acusando o presidente de interferir na polícia. Alexandre Ramagem, ex-chefe de segurança de Bolsonaro e próximo a família do presidente é favorito a assumir o cargo.

Após as denúncias de Sérgio Moro, a Procuradoria Geral da República (PGR) solicitou o pedido de inquérito ao STF para apurar crimes de corrupção e obstrução da justiça que podem ter sido cometidos por Bolsonaro.

O pedido irá apurar a eventual ocorrência dos crimes de falsidade ideológica, coação no curso de processo, advocacia administrativa, prevaricação, obstrução de justiça, corrupção passiva privilegiada, denunciação criminosa e crime contra a honra.

adblock ativo

Publicações relacionadas