Aécio critica apoio a Tebet e defende que PSDB tenha candidato

Deputado quer que executiva nacional do partido dialogue mais para optar por uma candidatura própria

Publicado segunda-feira, 23 de maio de 2022 às 19:09 h | Atualizado em 23/05/2022, 19:13 | Autor: João Guerra
Deputado federal não quis dizer quem prefere para que o PSDB siga com candidatura própria, mas citou os nomes do ex-governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite e do senador Tasso Jereissati
Deputado federal não quis dizer quem prefere para que o PSDB siga com candidatura própria, mas citou os nomes do ex-governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite e do senador Tasso Jereissati -

O deputado federal Aécio Neves (PSDB), desafeto político do ex-governador de São Paulo João Doria, criticou o apoio da cúpula nacional dos tucanos à pré-candidatura à Presidência da senadora Simone Tebet (MDB) e defendeu que a legenda escolha um novo nome para seguir com candidatura própria.

"Eu sempre defendi e continuo defendendo que o PSDB tenha uma candidatura própria", disse. "O PSDB não deve, em um momento como esse, se omitir. Acho que para o Brasil é importante que o PSDB se apresente com um nome que possa, de alguma forma, furar essa polarização que aí está", comentou em entrevista ao portal “O Tempo”.

A retirada da pré-candidatura de Doria foi resultado da negociação entre o PSDB, o MDB e o Cidadania para ter uma candidatura única em torno da terceira via, com o objetivo de quebrar a polarização entre Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL) indicada nas pesquisas de intenção de voto.

De acordo com Aécio na entrevista, o apoio a Tebet dentro do PSDB "foi uma decisão tomada por poucas pessoas". "Eu sempre defendi que, na eventualidade da saída de Doria, o PSDB discutisse um outro nome. Nós temos outros nomes. Não acho que uma aliança com um outro partido, nesse momento, seja o melhor caminho para o PSDB", apontou.

Neves, que apoiou o ex-governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite, contra Doria, nas prévias do partido, não quis dizer quem seria esse possível novo candidato para ocupar a vaga deixada pelo ex-governador paulista. Mas citou os nomes de Leite e do senador Tasso Jereissati. 

Publicações relacionadas