Jerônimo terá vitória surpreendente, comenta Robinson Almeida

O parlamentar opinou ainda que a nacionalização da disputa é inevitável

Publicado domingo, 17 de julho de 2022 às 10:12 h | Atualizado em 17/07/2022, 10:12 | Autor: Da Redação
O deputado estadual Robinson Almeida
O deputado estadual Robinson Almeida -

A tendência da Bahia ter, nas eleições desse ano, uma nova virada histórica, apontada pela pesquisa da AtlasIntel, contratada pelo Grupo A TARDE, vai garantir ao pré-candidato ao Governo do Estado, Jerônimo Rodrigues, do PT, uma "vitória supreendente", avaliou, neste domingo, 17, o deputado estadual Robinson Almeida (PT). 

O parlamentar opinou ainda que a nacionalização da disputa é inevitável e que a estratégia de associar Jerônimo Rodrigues ao ex-presidente Lula está correta e dará resultados positivos. O levantamento contratado por A TARDE apontou que a diferença entre Jerônimo Rodrigues e ACM Neto, seu concorrente, é de 7 pontos percentuais.

"Não é surpresa o crescimento de Jerônimo. Está dando certo a estratégia de nacionalizar a eleição e associar nosso candidato a Lula. Assim como foi com Wagner e Rui, será com Jerônimo: vitória surpreendente", destacou Robinson.

O ex-prefeito de Salvador tem 39,7% das intenções de votos, seguido de perto pelo petista, com 32,6%. João Roma (PL) aparece em terceiro lugar, com 10,5%. Kleber Rosa (PSOL) e Giovani Damico (PCB) obtiveram, respectivamente, 2,1% e 0,2% da preferência. Votos brancos e nulos somaram 6,8%. Já os entrevistados que não souberam responder representam 8,2%.

A pesquisa ainda aponta a força eleitoral do PT e o ex-presidente Lula e o governador Rui Costa como importantes influenciadores no processo que escolherá o próximo governador da Bahia.

"Jerônimo tem um desempenho bastante estimulado pela transferência de votos do Lula e do Rui Costa, duas figuras políticas com muito boa aprovação na Bahia. Ocorre uma associação direta ao PT. Ele [Jerônimo] é menos conhecido do que ACM Neto, por exemplo. Mas você saber que ele é do PT ou não pode fazer uma diferença maior do que para o ACM Neto você saber se ele é ou não do União Brasil, porque o PT tem um nível de preferência partidária que o União Brasil não tem”, detalhou, em entrevista ao A TARDE, Andrei Roman, cientista político e SEO da Atlas.

A pesquisa divulgada pelo Grupo A TARDE ouviu 1.683 pessoas na Bahia, entre  8 e 14 de julho. Ela está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 02664/2022 . A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

Publicações relacionadas