Empresa investigada pelo MP-RJ recebeu R$ 17,1 milhões do governo federal

Publicado quarta-feira, 23 de dezembro de 2020 às 07:57 h | Atualizado em 23/12/2020, 08:11 | Autor: Redação

A empresa Space 2000, investigada no âmbito da operação que prendeu o prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella (Republicanos), já recebeu repasses de mais de R$ 17 milhões do governo federal em contratos vigentes entre 2012 e 2017.

Entre os acordos, houve um contrato de R$ 13,3 milhões pagos pela Superintendência do Ministério da Saúde em 2017. A compra foi feita com dispensa de licitação e o contrato previa a prestação de serviços administrativos. Em 2019, a empresa, que fornece mão de obra para a prefeitura carioca, foi proibida de fechar novos contratos com a União.

De acordo com o MP carioca e com relatórios da Coaf, Conselho de Controle de Atividades Financeiras, a empresa usou laranjas para tentar fugir da Receita Federal e de credores.

A Space 2000 é uma das empresas investigadas no esquema do "QG da Propina", que facilitava a liberação de contratos e recursos para empresas via Prefeitura do Rio.

Publicações relacionadas