adblock ativo

Empresário bolsonarista Luciano Hang depõe na CPI da Pandemia nesta quarta

Publicado às | Atualizado em 29/09/2021, 09:51 | Autor: Da Redação, com informações da Agência Senado
Hang chegou ao Senado "escoltado" pelos senadores governistas Marcos Rogério (DEM-RO) e Jorginho Mello (PL-SC) | Foto: Leopoldo Silva | Agência Senado
Hang chegou ao Senado "escoltado" pelos senadores governistas Marcos Rogério (DEM-RO) e Jorginho Mello (PL-SC) | Foto: Leopoldo Silva | Agência Senado -
adblock ativo

O empresário bolsonarista Luciano Hang depõe nesta quarta-feira, 29, na CPI da Pandemia. A convocação do dono da rede de lojas Havan já estava aprovada desde junho, restando apenas marcar a data, o que aconteceu na última quinta-feira, 22. Hang é um dos principais apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e é investigado pela CPI por fazer parte de um "gabinete paralelo", que trabalhou para boicotar as medidas de prevenção contra a Covid-19 além de disseminar informações falsas acerca de drogas comprovadamente ineficazes para o tratamento da Covid-19.

A convocação de Hang foi sugerida pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI. Hang foi citado no depoimento de Pedro Benedito Batista Jr., diretor da empresa de planos de saúde Prevent Senior. Foi em um dos hospitais próprios da Prevent, o Sancta Maggiore, em São Paulo, que a mãe do empresário, Regina Hang, de 82 anos, morreu em fevereiro deste ano.

"Há uma farsa que essa comissão provará que aconteceu. Infelizmente. Porque um filho que utiliza dessa forma a sua mãe, com Covid no hospital com os medicamentos do tratamento precoce. E nós temos comprovação e ele recomendou a médicos 'olha, escondam que a minha mãe foi tratada com cloroquina para não desmerecer a eficácia do plano". É uma coisa macabra, vergonhosa, repugnável sob qualquer aspecto, afirmou Renan.

Em comunicado, Luciano Hang disse confiar na Prevent Senior, atacou a CPI e voltou a defender o tratamento precoce ao falar do morte de sua mãe. “Minha mãe tinha 82 anos, fazia parte do grupo de risco, ficava em casa e mesmo assim pegou a doença. Ela era cardíaca, tinha diabetes, insuficiência renal, sobrepeso e outras comorbidades. Tomava dezenas de medicamentos diariamente, por isso não fizemos tratamento preventivo, aquele realizado antes de contrair o vírus”, falou.

Na segunda-feira, 27, Hang publicou um vídeo em que mostra uma algema que comprou para a possibilidade de sair preso do Senado.

"Gentileza gera gentileza, respeito gera respeito. Eu quero que eles façam as perguntas e eu tenha todo o tempo do mundo para responder. Eu tenho tanto tempo, toda a quarta-feira vai estar disponível. Eu trabalho 24 horas por dia, então vou ter todo o tempo do mundo”, disse o empresário", afirmou Hang. "Se por acaso, eles não aceitarem aquilo que vou falar, já comprei para não gastar dinheiro com algema. Já comprei uma algema, vou entregar uma chave para cada senador. E que me prendam”, acrescentou.

O vice-presidente da CPI, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou que o empresário Luciano Hang será tratado de acordo com a lei e também terá que se portar dessa forma.

'A CPI não tolerará desacato, não tolerará que, na condição de testemunha, se falte com a verdade", afirmou, informando que a presidência da comissão vai utilizar os mecanismos que o inquérito policial dispõe para isso.

Para Randolfe, a CPI não pode cair na "cilada" das provocações, da intimidação e do tumulto. "Não podemos perder a serenidade nesta reta final", avisou.

adblock ativo

Publicações relacionadas