adblock ativo

Genoino é réu por ter sido presidente do PT, diz defesa

Publicado segunda-feira, 06 de agosto de 2012 às 19:55 h | Atualizado em 19/11/2021, 05:03 | Autor: Eduardo Bresciani, Ricardo Brito e Mariângela Gallucci | Agência Estado
adblock ativo

O advogado Luiz Fernando Pacheco afirmou nesta segunda que o ex-deputado federal José Genoino é réu na ação do mensalão apenas pelo fato de ter presidido o PT na época do escândalo. "Ele não é réu pelo que fez ou deixou de fazer. É réu pelo que ele foi (presidente do PT)", disse.

Pacheco fez um paralelo com o nazismo para tentar demonstrar que seu cliente foi injustamente processado. "Responsabilidade objetiva nos remete à Idade Média. Queima porque é bruxa. E porque é bruxa que queima. É o direito penal do terror. É o direito penal do inimigo. É o direito penal nazista. É judeu, então mata. E mata porque é judeu. É presidente do PT? Tem que ir para cadeia", afirmou.

O advogado disse que apesar de presidir o PT Genoino não tratava dos aspectos financeiros do partido. Essa tarefa, segundo ele, era desempenhada pelo então tesoureiro, Delúbio Soares. Pacheco acrescentou que em 2002 Genoino se afastou das atividades partidárias para disputar o governo de São Paulo.

A defesa sustentou que após a eleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva as finanças do partido ficaram "em frangalhos". E que para resolver a situação, o diretório do PT decidiu fazer empréstimos bancários. "São dois contratos dos quais o Genoino foi avalista, contratos esses que foram firmados com o conhecimento de toda a direção do PT", disse, acrescentando que Genoino nunca tratou do assunto com o publicitário Marcos Valério Fernandes de Souza.

O advogado negou que tenha ocorrido compra de votos de parlamentares em troca de apoio ao governo petista. "A opinião pública há muito tempo se convenceu que o mensalão foi uma farsa", disse. Segundo a defesa, não existem provas contra o ex-deputado, que é acusado de formação de quadrilha e corrupção.

Pacheco fez questão de relatar o passado de Genoino na luta contra a ditadura militar. Ele lembrou que o ex-deputado chegou a ser preso e torturado. Disse que Genoino é um homem honesto, respeitado e que vive na mesma casa há 30 anos.

adblock ativo

Publicações relacionadas