Geraldo Jr. aguarda substitutivo ao projeto de reajuste de servidores

Presidente da Câmara se reuniu com representantes do Sindseps para discutir questão

Publicado quarta-feira, 13 de julho de 2022 às 11:30 h | Atualizado em 13/07/2022, 11:31 | Autor: Da Redação
Geraldo afirmou que não votará nada com remendos ou itens paliativos
Geraldo afirmou que não votará nada com remendos ou itens paliativos -

Ontem, numa reunião na Câmara de Vereadores, representantes do Sindicato dos Servidores Municipais de Salvador (Sindseps), foram recebidos pelo Presidente Geraldo Júnior.

Os servidores integrantes do chamado "Planão" e do Grupo da Saúde questionaram o texto da Mensagem do Executivo Municipal sobre o acordo da Campanha Salarial 2022. Itens como o início do pagamento dos avanços de níveis salariais e o pagamento da gratificação pela avaliação de desempenho - automática se não houver avaliação -  não estão claros na Mensagem enviada pelo Executivo. Além disso, os recursos a serem disponibilizados para o programa de Bolsa Escola devem ser de 1% da folha de pagamento e não de até 1% já que atualmente é de 0,8% da folha geral.

O presidente afirmou que não votará nada com remendos ou itens paliativos que são comuns nas práticas do Thomé de Souza, mas com este presidente isso não irá acontecer. Estamos aguardando a Mensagem Substitutiva que será submetida aos servidores e após a liberação iremos ultimar a votação.

O encontro aconteceu, também, com a presença do UNICIDADE que reúne as entidades sindicais que representam os agentes de Saúde e de Combate às Endemias que aguardam mais uma negociação, pois a proposta apresentada não agradou a esses servidores. 

Para Geraldo Júnior, a proposta apresentada, após dezenas de rodadas de negociações foi uma vergonha. Eles estabeleceram o piso da PEC 120/22 nos vencimentos básicos e retiraram o plano de carreira e algumas gratificações, disse.

Estamos também aguardando o envio desta matéria contemplando as reivindicações da categoria dos Agentes de Saúde e Combates às Endemias que estamos defendendo desde o início. Os servidores municipais estão sob nossa guarda e defesa intransigente de seus direitos, justos e necessários.

Poderemos convocar a Câmara Extraordinariamente a qualquer tempo, desde que a Prefeitura atendas todas os pontos negociados com os servidores. Estamos ansiosos para ultimar as votações das matérias que envolvem as tratativas com os Sindicatos representativos das categorias desses trabalhadores públicos, afirma o presidente.

Não teremos receio algum em devolver esse projeto ao executivo caso não seja enviado o substitutivo ou a matéria esteja remendada, o que obviamente não iremos aceitar, conclui.

Publicações relacionadas