Governo Bolsonaro gasta R$ 2,6 milhões com comida de avião

Contrato firmado prevê o fornecimento de lanches, petiscos, frutas e doces para avião de uso presidencial

Publicado sexta-feira, 18 de março de 2022 às 08:20 h | Atualizado em 18/03/2022, 08:20 | Autor: Da Redação
Contrato foi firmado no governo Temer e prorrogado durante gestão de Bolsonaro
Contrato foi firmado no governo Temer e prorrogado durante gestão de Bolsonaro -

O governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) gastou R$ 2.599.696,46 com refeições e snacks para o avião presidencial desde 2019, primeiro ano de Bolsonaro no Palácio do Planalto.

De acordo com levantamento feito pelo deputado Elias Vaz (PSB-GO), e publicado na coluna da Bela Megale no jornal O Globo, o contrato para o fornecimento de comes e bebes nos aviões de uso de Bolsonaro foi firmado ainda no governo Temer e passa por sucessivas prorrogações. 

Entre os itens fornecidos estão refeições prontas, bebidas não alcóolicas, lanches, petiscos, frutas, doces e gelo.

"O presidente diz que é simples, come macarrão instantâneo e leite condensado, mas a realidade é outra. É dinheiro público pagando a conta dos luxos do Bolsonaro em plena crise. É vergonhoso. Esse tipo de serviço não é pago com o cartão corporativo, uma vez que a empresa mantém relação contratual por meio de licitação realizada pela presidência", afirmou Elias Vaz. 

Em 2019, o gasto com esses itens foi de R$ 851.159,36, com queda em 2020, que registrou R$ 656.117,38 e aumento em 2021, com R$ 889.583,37 registrados. Nos primeiros meses de 2022, o montante gasto já chega a R$ 202.836,37.

Elias Vaz afirmou à coluna de Bela Megale que irá solicitar documentação detalhada dos gastos, com apresentação de notas fiscais, à Presidência. O deputado apresentará ainda, uma proposta para uma auditoria no Tribunal de Contas da União (TCU).

Publicações relacionadas