Hilton Coelho cita urgência em 'desbolsonarizar' a Petrobras | A TARDE
Atarde > Política

Hilton Coelho cita urgência em 'desbolsonarizar' a Petrobras

Deputado estadual afirma que governo Lula não pode aceitar 'traidores' na estatal

Publicado sexta-feira, 03 de março de 2023 às 07:20 h | Autor: Da Redação
Hilton Coelho defende mudanças em Conselho de Administração da Petrobras
Hilton Coelho defende mudanças em Conselho de Administração da Petrobras -

O deputado estadual Hilton Coelho (PSOL) disse que apoia a mudança do  Conselho de Administração da Petrobras, que teve um primeiro ato com a  com a troca de Wagner Victer, ex-presidente da Cedae, por Bruno Moretti, na última quarta-feira, 1º. Na análise do momento de substituições, o parlamentar baiano disse que o governo Lula (PT) precisa ter como foco a “anulação” de nomes ligados ao bolsonarismo que estejam na lista de indicados ao grupo. 

A lista de conselheiros foi apresentada na última sexta-feira, 28, em Brasília. Os indicados foram apresentados pelo  presidente da companhia,  Jean Paul Prates, em reunião com o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, e Lula.

No entanto, os nomes pensados inicialmente não agradaram o líder petista, que enxergou membros com um perfil que caminha para a linha de privatização de empresas, em primeira avaliação. No momento, foram indicados: Pietro Adamo Sampaio Mendes, para a presidência do conselho, Carlos Eduardo Turchetto Santos, Vitor Eduardo de Almeida Saback, Eugênio Tiago Chagas Cordeiro Teixeira, Sergio Machado Rezende e Suzana Kahn Ribeiro.

“Em defesa da Petrobras, as indicações do Ministério de Minas e Energia, através de Alexandre Silveira, para o Conselho de Administração da Petrobras com nomes ligados ao bolsonarismo, mercado financeiro e a favor de privatizações devem ser anuladas por Lula. Traição é inaceitável”, disse Hilton Coelho, em publicação nas redes sociais feita na noite desta quinta-feira, 2. 

Lula pediu para Prates o ajuste da lista de indicados ao grupo administrativo. Com isso, a Petrobras mudou a data da Assembleia Geral Ordinária de abril, do dia 19 para 27. O encontro vai servir para que os acionistas batam o martelo sobre o comando da companhia, com a confirmação de Prates, além da aprovação do novo Conselho.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS