"Homenagem não se faz por obrigação", diz Rui sobre ausência de Bolsonaro

Publicado domingo, 20 de outubro de 2019 às 17:51 h | Atualizado em 20/10/2019, 17:56 | Autor: Raul Aguilar | Foto: Divulgação | Ascom Fonte Nova

A ausência do Presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) na primeira missa após a canonização de Dulce dos Pobres gerou comentários dos prefeito de Salvador e do Governador da Bahia. O presidente viajou para o Japão neste final de semana.

Sobre o caso, o governador Rui Costa (PT) disse que homenagem deve ser feita por fé.

"Acho que ninguém tem o obrigação de prestar homenagem e de ter fé. Fé e homenagem não se faz por obrigação, se faz por crença e convicção ", afirmou Rui Costa.

O prefeito ACM Neto disse que ausência foi "escolha dele" e exaltou os baianos que vieram para cerimônia.

"É uma questão dele, uma decisão do presidente, não tenho que comentar. O que importa é que os baianos de fé ou aqui estão, ou estão conectados através dos seus corações", ressaltou Neto.

Publicações relacionadas