Lula relaciona fome e desemprego à "falta de vergonha de quem governa"

Pré-candidato à presidência ainda garantiu que, em caso de eleição, irá "pegar um país pior que em 2003"

Publicado sábado, 09 de julho de 2022 às 18:29 h | Atualizado em 09/07/2022, 18:29 | Autor: Da Redação
Lula discursou à apoiadores em um encontro de lideranças realizado em Diadema, na Grande São Paulo, neste sábado, 9
Lula discursou à apoiadores em um encontro de lideranças realizado em Diadema, na Grande São Paulo, neste sábado, 9 -

Em encontro de lideranças realizado em Diadema, na Grande São Paulo, o pré-candidato à Presidência da República, o ex-presidente Lula (PT) fez críticas ao governo do atual presidente Jair Bolsonaro (PL), neste sábado, 9, relacionando a situação da fome e o desemprego no Brasil à “falta de vergonha na cara de quem governa esse país”.

Alegando ter acabado com a fome enquanto governava, Lula disse que 33 milhões de brasileiros vão dormir sem ter o que comer, e que 105 milhões de pessoas têm algum problema de insuficiência alimentar. “Não é falta de capacidade produtiva, é falta de dinheiro e essa falta de dinheiro é causada pelo desemprego e o desemprego é causado pela falta de vergonha na cara de quem governa esse país”, declarou.

Em discurso neste sábado, o pré-candidato afirmou que, em caso de eleição, achará um país pior do que em 2003, quando teve seu primeiro mandato na presidência da república, sucedendo Fernando Henrique Cardoso.

"Vocês têm que saber que nós vamos pegar um país pior do que nós pegamos em 2003. A inflação tá maior, a taxa de juros tá maior, o desemprego tá maior, e o que é mais grave: a massa salarial está muito menor. Hoje mais de 80% das categorias profissionais fizeram acordo no ano passado fizeram acordo com menos que a inflação. Ou seja, não conseguiram sequer repor a taxa da inflação”, disse Lula.

Publicações relacionadas