Michelle Bolsonaro diz ser vítima de intolerância religiosa

Primeira-dama reclamou de piadas feitas por comemorar aprovação de André Mendonça para o STF

Publicado segunda-feira, 06 de dezembro de 2021 às 14:42 h | Atualizado em 06/12/2021, 16:15 | Autor: Da Redação

Glossolalia da primeira-dama foi alvo de chacota nas redes sociais
Glossolalia da primeira-dama foi alvo de chacota nas redes sociais |  Foto: Isac Nóbrega | PR
 

A primeira-dama Michelle Bolsonaro definiu como "intolerância religiosa" e "desamor" as piadas feitas com o vídeo no qual ela comemora a aprovação de André Mendonça para o Supremo Tribunal Federal (STF) com o que evangélicos pentecostais chamam de dom de línguas.

Nos stories de sua conta no Instagram, a mulher do presidente Jair Bolsonaro publicou uma matéria sobre o episódio com o seguinte título: "Michelle Bolsonaro vira chacota na web após comemorar aprovação de Mendonça".

"Usarei 1 Coríntios 2:10-14 para responder à intolerância religiosa e o desamor de muitos a meu respeito, por celebrar a vitória do meu irmão em Cristo André Mendonça 'Ora, o homem natural não compreende as coisas do espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente'", escreveu a primeira-dama.

Michelle apoiou o indicado para o Supremo pelo marido, que prometeu colocar um ministro "terrivelmente evangélico" na Corte. Ex-ministro da Justiça e ex-advogado-geral da União, Mendonça é advogado e também pastor. Depois de ter a indicação para o tribunal aprovada pelo Senado, o novo ministro afirmou que se tratava de "um passo para o homem, mas um salto para os evangélicos".

Publicações relacionadas