Moraes determina que Daniel Silveira use tornozeleira eletrônica

Deputado foi proibido de frequentar eventos públicos e sair do Rio de Janeiro, com exceção de idas à Brasília

Publicado sábado, 26 de março de 2022 às 17:02 h | Atualizado em 26/03/2022, 20:48 | Autor: Da Redação
Daniel Silveira foi preso pela primeira vez em fevereiro de 2021
Daniel Silveira foi preso pela primeira vez em fevereiro de 2021 -

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), proibiu o deputado Daniel Silveira (União-RJ) de frequentar eventos públicos e sair do Rio de Janeiro, com excessão de ir à Brasília. 

Moraes determinou ainda que o deputado use tornozeleira eletrônica e disse que a Secretaria de Administração Penitenciária do Estado do Rio de Janeiro deverá fornecer informações sobre a monitoração com periodicidade semanal.

A decisão é tomada após a subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo afirmar ao Supremo que Silveira tem tido atitudes contra a democracia e aproveita aparições públicas para atacar o STF e os ministros.

No documento ela considera que o deputado ameaça gravemente o ministro Alexandre de Moraes, relator dos processos que o atingem, o que pode ser considerado crime de coação.

Daniel Silveira foi preso pela primeira vez em fevereiro de 2021 após divulgar nas redes sociais um vídeo com ameaças aos integrantes do Supremo.

Publicações relacionadas