adblock ativo

Na busca da 3ª via, aliados de Moro querem Doria como vice

Avaliação é que chapa consegue tirar o presidente Jair Bolsonaro do segundo turno na próxima eleição

Publicado quinta-feira, 13 de janeiro de 2022 às 08:00 h | Atualizado em 13/01/2022, 08:00 | Autor: Da Redação
Somados, os candidatos apareceram com 12% das intenções de voto em pesquisa recente
Somados, os candidatos apareceram com 12% das intenções de voto em pesquisa recente -
adblock ativo

A divulgação da pesquisa eleitoral de Quaest, a primeira de 2022, foi motivo de uma mudança de postura de aliados de Sérgio Moro, candidato à Presidência pelo Podemos, nos bastidores. O estafe do ex-ministro de Bolsonaro passou a defender a união do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), como vice da chapa. As informações são da coluna de Igor Gadelha, no Metrópoles. 

De acordo com a coluna, os aliados de Moro avaliam que a união seria um dos melhores caminhos para tentar quebrar a polarização entre o ex-presidente Lula (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL). Os candidatos seguem se colocando como uma 'terceira via' que pouco tem emplacado. 

Na pesquisa Quaest/Genial Investimentos divulgada na última quarta-feira, 12, Lula aparece liderando com 45% e chance de ganhar no primeiro turno, com Bolsonaro em segundo com 28%. Sérgio Moro está na terceira posição, com 9% e Doria é o quinto, com 3%. 

Como Moro está melhor colocado nas pesquisas, inclusive na última da Quaest, os seus aliados usam este argumento para colocá-lo na cabeça da chapa, tendo Doria como vice. A chapa Moro-Doria é defendida principalmente por entusiastas da candidatura do ex-juiz no União Brasil, partido que nascerá da fusão do PSL com o DEM e que promete apoiar Moro. 

Aliados do ex-juiz acreditam que uma chapa Moro-Doria abriria uma “terceira frente” com potencial de tirar Bolsonaro do segundo turno. 

adblock ativo

Publicações relacionadas