Nise Yamaguchi processa Aziz e Otto Alencar e pede R$ 320 mil de indenização

Publicado sábado, 19 de junho de 2021 às 18:55 h | Atualizado em 19/06/2021, 18:56 | Autor: Redação

Interrogada na CPI da Pandemia, a médica oncologista, e defensora do "tratamento precoce", Nise Yamaguchi entrou com processo por danos morais contra os senadores Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI da Pandemia, e Otto Alencar (PSD-BA).

Na ação, Yamaguchi alega ter sido vítima de misoginia, preconceito às mulheres, e humilhação durante seu depoimento na CPI no dia 1º de junho e pediu uma indenização de R$ 160 mil a cada um dos parlamentares.

Os advogados da médica alegam que os senadores teriam "perpetrado um massacre moral" e afido “intencionalmente com morbo e com deliberada crueldade no escopo de destruir a imagem da médica perante toda a sociedade brasileira".

O senador Otto Alencar foi citado por ter supostamente "diminuir e humilhar publicamente Nise Yamaguchi, desprestigiando seu conhecimento científico" após questionar a especialista sobre a diferença entre um vírus e um protozoário. Na avaliação dos advogados, o presidente da CPI, Omar Aziz, foi “cúmplice” dos ataques à médica.

Publicações relacionadas