Novo presidente do Prós em Salvador, Jean Sacramento se reúne com Jordávio Ramos

Publicado sexta-feira, 11 de junho de 2021 às 19:24 h | Atualizado em 11/06/2021, 20:37 | Autor: Da Redação

O ex-presidente do Patriota em Salvador, Jean Sacramento,  agora presidente do Pros, reuniu-se com Jordávio Ramos na capital baiana. Na ocasião, os dois conversaram sobre a política baiana, principalmente o cenário do interior do Estado. 

“Conversa muito produtiva, falamos sobre nosso grande estado e também sobre o desenvolvimento no interior, que carece cada vez mais de representantes capazes e comprometidos”, disse Jordávio Ramos.

Com a decisão do Patriota de abrigar a família Bolsonaro, Jean Sacramento aceitou o convite para assumir o diretório estadual do PROS e pode levar com ele outros nomes da sigla no estado, em um movimento de debandada. 

O Patriota está na base do prefeito Bruno Reis (DEM) e, até o momento, tem a indicação de apoiar ACM Neto nas eleições de 2022, quando o ex-prefeito de Salvador e presidente nacional do Democratas deve concorrer ao Governo do Estado.

No entanto, com a entrada de Bolsonaro na sigla, a possibilidade do partido lançar um nome próprio no estado para rivalizar com Neto e o PT tornou-se real. 

 “A chapa em Salvador foi montada ao lado de ACM Neto, de Bruno Reis. Se o partido vier com a linha de querer lançar outra candidatura própria, os vereadores vão ter que tomar posição: se ficam contra o grupo político que foram eleitos, ou se saem do partido", afirmou Sacramento.

“Recebi convite nacional do PROS e minha decisão já foi passada para o meu grupo, e a maioria achou melhor ir para a sigla. Eu estendi o convite para as pessoas do interior, temos prefeitos, ex-prefeitos, pessoas grandes empolgadas com o projeto", destacou Jean Sacramento, que disse que vai tentar contornar qualquer insatisfação na legenda.

"Quero manter todo mundo no partido, quem quiser ficar vamos discutir e ver como crescer, é real esse interesse. Eu não estou saindo porque Bolsonaro está entrando, mas existe a possibilidade da sigla lançar seu próprio candidato na Bahia", explicou.

Publicações relacionadas