“O presidente é quem empurra a população para a morte”, diz Marta sobre Bolsonaro

Publicado sexta-feira, 11 de junho de 2021 às 14:45 h | Atualizado em 11/06/2021, 14:47 | Autor: Da Redação

Presidente da Comissão de Direitos Humanos e Democracia da Câmara de Salvador, a vereadora Marta Rodrigues (PT) disse, nesta sexta-feira, 11, que a tentativa do presidente Bolsonaro em desobrigar o uso de máscaras pela população é uma demonstração do alto nível de periculosidade que ele representa a nível nacional e internacional. 

“Estamos chegando em meio milhão de mortes, o país só tem 11% de sua população imunizada, com as vacinas chegando numa lentidão explicitamente vergonhosa diante do mundo. Bolsonaro se mostra o maior inimigo do povo brasileiro ao tentar desobrigar o uso máscaras, levando a população à reinfecção e e à beira da morte. A história não perdoa os genocidas“, disse. 

Para Marta, o discurso do presidente contrário a obrigatoriedade das máscaras, mesmo para pessoas que tenham sido imunizadas, vai de encontro a todas as orientações nacionais e internacionais na área da saúde e do controle da pandemia. “O que estamos assistindo desse homem é um deboche com meio milhão de mortes, é ter a morte como projeto de governo, principalmente a morte do povo pobre. Temos um psicopata no Planalto, mas a gente vence na luta e na resistência”, destacou.

Publicações relacionadas