adblock ativo

"Ódio e rancor", diz Bolsonaro sobre relatório final da CPI da Covid

Publicado às | Atualizado em 20/10/2021, 15:26 | Autor: Da Redação
Segundo o relatório, Bolsonaro como um dos principais responsáveis pelo agravamento da pandemia | Foto: Marcos Corrêa | PR
Segundo o relatório, Bolsonaro como um dos principais responsáveis pelo agravamento da pandemia | Foto: Marcos Corrêa | PR -
adblock ativo

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comentou o teor do relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, apresentado pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL)  nesta quarta-feira, 20. Para Bolsonaro, o documento não produziu nada além de “ódio e rancor”. 

>> Relatório final da CPI da Covid pede indiciamento de Bolsonaro e outras 65 pessoas

"Como seria bom se aquela CPI estivesse fazendo algo de produtivo para o nosso Brasil. Tomaram tempo do nosso ministro da Saúde, de servidores, de pessoas humildes e de empresários. Nada produziram a não ser o ódio e o rancor entre alguns de nós", afirmou o presidente, durante pronunciamento em Russas, no Ceará, nesta quarta-feira 20).

O relatório aponta Bolsonaro como um dos principais responsáveis pelo agravamento da pandemia. O documento apresentado por Renan Calheiros sugere que o presidente seja responsabilizado e investigado por nove crimes.

No discurso, o mandatário ainda disse que fez “a coisa certa desde o primeiro momento” e voltou a defender o kit Covid, medicamentos comprovadamente ineficazes no tratamento da Covid-19.

Na lista, há crimes comuns, previstos no Código Penal; crimes de responsabilidade, previstos na Lei de Impeachment, e crimes contra a humanidade, previsto pelo Estatuto de Roma.

Bolsonaro criticou a CPI durante evento em Russas, no Ceará, a 180 km da capital, Fortaleza.

adblock ativo

Publicações relacionadas