Partido Novo perde um terço dos filiados em dois anos | A TARDE
Atarde > Política

Partido Novo perde um terço dos filiados em dois anos

Ascenção da sigla ocorreu paralelamente à eleição do presidente Jair Bolsonaro

Publicado domingo, 01 de maio de 2022 às 11:11 h | Autor: Daniel Brito
João Amoêdo, ex-presidente do Novo
João Amoêdo, ex-presidente do Novo -

O partido Novo perdeu um terço de seus eleitores filiados nos últimos dois anos, de acordo com levantamento feito pelo site Metrópoles, utilizando informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Fundada em 2011 e registrada junto à corte em 2015, a agremiação tinha, em 2019, 48,4 mil associados. Porém, desde então, teve um saldo negativo de 16,1 mil filiados (-33,2%) e, atualmente, possui com 32,3 mil associados.

O levantamento considerou a quantidade de filiados em dezembro de cada ano. Durante o governo do presidente Jair Bolsonaro (PL), o Novo enfrentou crises e modificou seus posicionamentos. De início, se aliou a pautas governistas, mas, devido à alta rejeição principalmente por causa da pandemia, tentou se desvincular da imagem do mandatário. Apenas em julho do ano passado decidiu apoiar formalmente o impeachment do presidente.

Reflexo da guinada foi uma fala de João Amoêdo, ex-presidente, fundador do Novo e candidato do partido ao Planato em 2018, ao dizer que políticos alinhados ao governo devem "procurar uma legenda que os represente" em 2022.

Ao portal Metrópoles, o atual presidente da sigla, Eduardo Ribeiro, disse que a queda de filiados ocorre por causa de uma estratégia equivocada durante as eleições municipais de 2020, quando o partido decidiu lançar candidatos em apenas 20 municípios, além da crise interna. Ele citou também a pandemia e dificuldades financeiras decorrentes dela como fator.

Publicações relacionadas