adblock ativo

PGR abre apuração preliminar contra Braga Netto por ameaçar eleições

Publicado às | Atualizado em 29/09/2021, 16:51 | Autor: Da Redação
Ministro teria dito ao presidente da Câmara que pleito só ocorreria com voto impresso | Foto: Agência Brasil
Ministro teria dito ao presidente da Câmara que pleito só ocorreria com voto impresso | Foto: Agência Brasil -
adblock ativo

Uma apuração preliminar foi aberta contra o ministro da Defesa, Walter Braga Netto, por ameaçar a realização das eleições de 2022, informou ao Supremo Tribunal Federal (STF) o procurador-geral da República, Augusto Aras.

No início de julho, o ministro enviou um recado ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), de que o pleito não seria realizado sem voto impresso e contagem pública dos resultados, segundo o Estadão.

Em manifestação encaminhada ao ministro Gilmar Mendes, do STF, a PGR informou que o procedimento contra Braga Netto foi instaurado para investigar a ameaça e solicitou que a Corte arquive um pedido de mesmo teor movido pelo advogado Ronan Botelho contra Braga Netto. Ao pedir o fim do processo, Aras informou ao Supremo a investigação em curso no Ministério Público Federal (MPF).

“Nesta Procuradoria-Geral da República, já tramita Notícia de Fato destinada à averiguação preliminar dos fatos relatados pelo noticiante, bem assim de outros que possam com eles guardar relação de pertinência”, escreveu o procurador-geral. “Eventual surgimento de indícios razoáveis de possível infração político-administrativa cometida pelo noticiado (Braga Netto) ensejará, pois, a adoção das providências necessárias à sua apuração”, acrescentou Aras.

adblock ativo

Publicações relacionadas