PGR pede ao STF dez providências com base em relatório final da CPI da Covid

Publicado sexta-feira, 26 de novembro de 2021 às 18:13 h | Atualizado em 26/11/2021, 18:16 | Autor: Da Redação

A Procuradoria-Geral da República (PGR) encaminhou ao Supremo Tribunal Federal (STF) dez pedidos de providências com base nos fatos colhidos pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid.

O documento foi enviado na quarta-feira, 25, com pedidos de investigação e inclusão dos eventos apurados em casos que já tramitam na Corte. A PGR pede ainda que os fatos sejam enviados para análise na Justiça.

Entre as provas está o fatiamento feito pela PGR dos temas da CPI. A Procuradoria-Geral tem a responsabilidade e investigar com foro nos tribunais superiores.

A CPI pediu o indiciamento de mais de 80 pessoas, entre elas o presidente Jair Bolsonaro, e vários ex-ministros do governo como Marcelo Queiroga (Saúde), Onyx Lorenzoni (Trabalho), Braga Netto (Defesa) e Wagner Rosário (CGU).

Aras, segundo informações do G1, recebeu o material da CPI no dia 27 de outubro e determinou a abertura de uma apuração preliminar para checar se há conexões dos elementos da CPI com todos os procedimentos e investigações que já estejam em andamento na própria PGR, no Supremo Tribunal Federal e no Superior Tribunal de Justiça e que tenham relação com os pedidos de indiciamento feitos pela CPI.

Desde lá, os procuradores vinham avaliando se os indícios apresentados pela CPI justificam o pedido de abertura formal de investigação ao Supremo e ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A equipe de Aras afirma que só conseguiu acessar todo o material da CPI no dia 11 de novembro.

Publicações relacionadas