adblock ativo

"A gestão do PT é um desastre", diz Jorge Viana, canditado ao Senado pelo MDB

Publicado segunda-feira, 24 de setembro de 2018 às 19:17 h | Atualizado em 24/09/2018, 19:23 | Autor: Ainda Soledá | A TARDE BA | Foto: Margarida Neide | Ag. A TARDE
Jorge Viana 30 anos foi deputado constituindo e fez parte do MDB antigo
Jorge Viana 30 anos foi deputado constituindo e fez parte do MDB antigo -
adblock ativo

Há 30 anos foi deputado constituindo e fez parte do MDB antigo. Estava afastado da política e lutou contra a ditadura. Foi presidente da comissão de agricultura da Câmara e fazia parte também da comissão de saúde, quando também foi vice-líder do MDB por 12 anos. E vice-líder do governo Sarney. Lutamos pela redemocratização do país e deu nisso que deu aí.

Como se deu a volta para a política após esses 30 anos?

Fui convidado por João Santana para ajudar ele no resgate do MDB e no resgate da Bahia. Porque não é possível que o nosso estado continue entregue a essa cambada de incompetentes que vem governando a Bahia há 12 anos. O nosso grande problema hoje é o desemprego, são mais de 1,3 milhões de pessoas desempregadas.

Já que o senhor citou o governo da Bahia, qual avaliação dos 12 anos da gestão do PT no estado?

Um tremendo desastre! É reflexo de a Bahia ocupar o último lugar no quesito educação quando comparada com outros estados da região nordeste. Foram mais de 200 escolas fechadas. Na saúde, fizeram as policlínicas, mas foram com os R$ 600 milhões do governo federal. Esse governo ainda devolveu R$ 80 milhões porque não teve competência para aplicar o dinheiro. Fecharam o hospital regional de Ilhéus, abriram o hospital do Cacau que precisa de regulação e não tem quem faça, não funciona e é chamada de fila da morte, como a Bahia conhece aí. E esse governo não sei como tem coragem de se apresentar como uma correria. Eles estão correndo da Bahia, só pode. Na região Sul a questão da empregabilidade é um problema sério. Eles não fizeram nada pela Bahia. O metrô, por exemplo, o dinheiro foi o governo federal que deu.

Na sua avaliação, qual o pior problema enfrentado pelo estado e como pretende solucionar ao lado de João Santana?

O desemprego. Se nós resolvermos essa questão vamos colocar comida na mesa, resolver a educação das filhos, eu vejo um monte de jovens que não sabem o que vão fazer amanhã, como vão viver. E o que dá emprego? É a agricultura, que está absurdamente abandonada pelo governo que aí está. Só mandar invadir terra, mas o resto acabou o Emater, eu não sei como tiveram coragem de fazer isso com a tecnologia agrícola. Acabaram também a EBDA e nós não vemos nenhuma ação do governo para refazer a agricultura. O que justamente é a nossa ideia a começar pelo cacau. Inclusive quem trouxa a vassoura de bruxa, a principal inimiga do cacau, foi o PT trouxeram da Amazônia técnicos agrícolas e botaram lá. A justiça sabe os nomes de quem foi. Vamos começar fazendo com que clones especiais sejam resistentes não só a vassoura de bruxa, mas a monília para fazer a diversificação da região cacaueira, pois o cacau demora cinco anos para produzir. Nesse meio tempo tem que se fazer alguma coisa para dar rentabilidade imediata. O que é isso? A piscicultura que toda fazenda de cacau tem um riacho que passa dentro. Se você fizer lá lagoas pode criar peixe e se várias pessoas assim fizerem, poderá fazer uma indústria de peixe que já existe lá. Essa, inclusive, Jaques Wagner quando foi inaugurar até desistiu porque disse que tinha dado 10 milhões na época para fazer, mas estava tudo sucata e nada foi apurado. Aqui na Bahia é tudo assim, não se apura nada. A gente não sabe quem ganhou relógio, porque ganhou e como foi os 98 milhões da Fonte Nova que ninguém apurou até agora.

Outra questão que tá aí e que dá dinheiro em todo lugar, é a questão do turismo. O governo da Bahia é completamente abandonado. Sabe quanto o governo do estado destinou ao turismo? 0,5% do orçamento do estado. Eles não consertaram o Centro de Convenções, que funcionando daria uns 20 mil empregos, então não tem melhor lugar do mundo para desenvolver o turismo no mundo senão na Bahia.

Quais as medidas para acabar com a corrupção?

João vai fazer uma auditoria para saber o que está havendo com o dinheiro, pois gastou-se o dinheiro todo em propaganda. O valor gasto pelo governo daria para contratar 1000 médicos, durante quatro anos ganhando 12 mil reais. Esse dinheiro tem, é só não gastar em propaganda mentirosa.

Proibição de verbas de campanhas por empresas?

Sou do tempo em que todo mundo pagava a sua política. Isso daí hoje é o povo que está bancando o horário gratuito que não tem nada de gratuito já que as empresas estão descontando ICMS. É tudo pago e quem paga isso sou eu, é você.

O senhor acha que a medida contribui para diminuir a corrupção?

Veja bem, para acabar com a corrupção você tem que botar na cadeia e não ter pena. Quem rouba tem que ir para a cadeia. Por exemplo, acabaram com a maior empresa brasileira, a Petrobrás, no roubo. O você tem que acabar também é a mordomia. O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) deu R$ 39 mil para fazer clareamento de dente, quer dizer, todos nós estamos pagando. Eu quando era deputado, eu tinha quatro assessores e naquele tempo não existia computadores. Hoje, a Lídice da Mata que diz que ajuda o povo, que é socialista, que é isso, que é aquilo, ela tem 57 assessores. Onde é que cabe isso? Quantas salas seriam necessárias para caber essas 57 pessoas? O pior é que quem paga tudo isso sou eu, é você, o povo...

O senhor declarou que é totalmente contra a corrupção e defende de que quem roubou seja preso, qual a sua avaliação da prisão do ex-presidente Lula (PT)?

Tem que estar na cadeia. Palocci, que foi ministro da Fazenda dele, declarou que ele roubou que ele era ladrão mesmo. É isso aí, tem que tá na cadeia, não devemos ter pena de ladrão não. Eles não tem pena do povo.

Ele é como todo ditador, eu conheci os ditadores da Romênia e são todos assim. Falam em nome do povo, mas é tudo mentira.

Reformas

Vamos fazer uma reforma tributária ou nenhuma empresa vai querer vir pra cá. Estão todas falindo e as internacionais todas indo em bora.

Quais outras medidas deveriam ser adotadas para inibir a corrupção?

Estou me candidatando justamente para criar leis para desenvolver um serviço de inteligência grande para evitar a entrada de drogas, de contrabando. E leis para unir quem roubou, tá na 2ª instância e tem que tá preso mesmo. E tem outra coisa: a justiça tem que ter mais habilidade. Temos que acabar com a possibilidade de ter a vida inteira recorrendo, não tem como recorrer.

Como avalia a atual situação política do nosso país?

O povo é quem vai escolher se vão ficar do lado do ladrão. O povo é o que escolhe o que vai ter.

E sobre o governo Temer?

Está todo mundo esquecido porque Temer assumiu o governo. Porque o país estava um caos com Dilma Rousseff que era de Lula e do PT. Ela que roubou, a nação estava caindo. Ele chegou e conseguiu segurar o Brasil que estava com muitos desempregos.

Teve que fazer remédios amargos, mas teve que tomar para resolver o problema.

Quando o senhor fala em remédios amargos, se refere às reformas?

Exatamente. Terá que fazer a reforma tributária e da previdência, como é que você vai manter a previdência com muitos velhos e a quantidade de jovens desempregados que tem aí. Se você não garante emprego para ele não tem como manter as outras. Tem que ter emprego para desenvolver a nação.

E a reforma trabalhista?

Porque todo mundo quer correr para os Estados Unidos? Todo mundo quer ir pra lá, mas lá não tem aposentadoria, salário mínimo e todo mundo quer ir pra lá. Temos que dar a livre concorrência e garantir empregos e diminuir o tamanho do estado.

Apoia a descriminalização do aborto?

Não. Veja bem, acho que a mulher pode ter todas as opções para evitar a gravidez como as pílulas anticoncepcionais, DIU. A mulher que não quer engravidar não engravida hoje. A lei está colocada em três posições muito clara em relação às três situações em que se é permitida o aborto. Essa outra questão é polêmica, mas a mulher tem que ter educação o bastante para saber a hora que quer engravidar.

E a redução da maioridade penal?

Sou a favor da educação. E esse é um dos programas de João Santana. Ele vai mudar a educação para que o aluno tenha profissionalização desde o primeiro ano do ginásio. Para preparar o individuo saia preparado para o emprego.

Porte de armas?

É um problema que veja bem, se você garante que as armas esteja sós na mão da polícia, não tem porque generalizar. Tem que fechar as fronteiras e em três anos terá um Brasil liberal não precisa liberar arma para ninguém.

E do sistema de cotas?

Sou contra as cotas. Não tem negócio de cotas. Eu acho que a cota deve ser o individuo estudar. A educação é péssima, a Bahia está no último lugar entre as regiões do nordeste. Tem que melhorar para que o menino vá para a escola e respeite o professor.

E a maconha?

Sou absolutamente contra a liberação das drogas.

Como o senhor vai usar a imagem de Temer na campanha?

Não vou usar a imagem dele. E outra: se ele roubou, ele vai responder. Estou apenas defendendo a ação política que ele desenvolveu garantindo a democracia e que a gente possa ter inflação controlada através de Henrique Meirelles.

Geddel e Lúcio

Ôh minha filha, veja bem, eu estava fora do MDB quando Geddel estava. Voltei agora e a minha posição não é Geddel ou outra, não tenho nada com nenhum dos dois. Mas se aquele dinheiro for dele, ele vai explicar. É seu o dinheiro? Porque meu não é. De quem for vai ter que dizer e provar de quem é.

Porque ficou de fora da política?

Porque perdi tudo que eu tinha. Eu tinha cinco mil hectares de dendezeiros, tinha uma indústria montada, 10 mil arrobas de cacau, seringueira, café e deixei os outros tomando conta. Me dediquei a política e perdi tudo, mas por sorte perdi a eleição e pude me dedicar ao hospital que transformei no melhor do interior da Bahia, referência. Para você ver como eles são mesquinhos, só porque sou candidato ao senado, o governo descredenciou o SUS no meu hospital. Quer dizer, o SUS atendia a melhor UTI da Bahia, quando o hospital deles [do Cacau] tinha problema, mandavam para o meu tomar conta. Esse é o pessoal que domina a Bahia e diz que está sendo perseguido por Temer.

Se sente constrangido em vários nomes do partido envolvido em corrupção?

Não. Porque ninguém pergunta sobre o dinheiro que roubaram da Fonte Nova? E o relógio? Porque ninguém tá preocupado porque a Ebal faliu? Não é só Jaques Wagner não, pergunta também a Coronel o que ele tem com a Ebal.

Como tratar da corrupção com tantos nomes do partido?

A única posição que eu e João temos é de que quem roubou que pague. João teve nas mãos três vezes mais que o orçamento da Bahia e foi o que mais aplicou dinheiro, não devolveu nem deixou de gastar. Foi o que mais aplicou o dinheiro do ministério. Ninguém tem nada para falar dele. Temos que moralizar o país independente do partido.

adblock ativo

Publicações relacionadas