adblock ativo

Prefeito diz que fará mudanças em 2009

Publicado quarta-feira, 06 de fevereiro de 2008 às 21:50 h | Atualizado em 07/02/2008, 00:02 | Autor: Patrícia França e Fernanda Santa Rosa, do A TARDE
adblock ativo

Animado com a pequisa da Ouvidoria Geral do Município, mostrando um índice de satisfação acima de 80% por parte de foliões e turistas em relação à infra-estrutura e os serviços públicos durante a folia momesca, o prefeito João Henrique Carneiro (PMDB) anunciou, nesta quarta-feira, 6, no balanço que fez do Carnaval, a reformulação do Conselho Municipal do Carnaval. Disse, ainda, que haverá mudanças na festa em 2009, para melhor distribuição das entidades nos circuitos.

O conselho está defasado na sua composição (de 25 membros) e, segundo o prefeito, já não reflete os vários segmentos hoje envolvidos na festa. Como se trata de um órgão previsto na Lei Orgânica do Município, depende de projeto da Câmara Municipal de Salvador. Membros do colegiado já estão mobilizados.

O presidente da Emtursa (Empresa de Turismo de Salvador), Misael Tavares, disse que o órgão vai propor uma melhor distribuição das entidades carnavalescas nos circuitos, mas adiantou que todas as mudanças dependerão de decisão do Conselho Municipal do Carnaval. “As entidades querem participar dessa discussão, tanto que os blocos não lançaram os carnês para venda de abadás, aguardando este entendimento”. Caberá ao conselho, por exemplo, decidir se é viável a proposta de os blocos afros, para terem maior visibilidade serem intercalados com os blocos de trio, que saem mais cedo.

Quanto aos recursos de publicidade, Misael Tavares informou que dos R$ 11 milhões arrecadados com a venda das cotas, R$ 3 milhões foram para custos de divulgação. Abatendo os 20% de comissão publicitária, os cofres da prefeitura ficaram efetivamente com R$ 6,6 milhões.

Turismo – A Bahia recebeu 25% mais turistas no Carnaval 2008 quando comparado ao ano passado. O resultado foi divulgado, nesta quarta, pela manhã, em coletiva dos representantes do governo do Estado, no Hotel da Bahia. O secretário de Turismo Domingos Leonelli disse que os números atuais desmentem a marca de um milhão de visitantes no Carnaval divulgada em anos anteriores. “Nenhuma cidade recebe isso em tão pouco tempo”, disse, em crítica às gestões anteriores.

O aumento se refletiu na ocupação hoteleira, que subiu de 67% em 2007 para 84% este ano, embora a secretaria ressalte que o resultado é parcial, pois a pesquisa ainda não foi concluída. “Alguns  hotéis do circuito chegaram a 100%”, garante o secretário. O maior público do Carnaval foi registrado no domingo, com cerca 1,7 milhão de pessoas, entre soteropolitanos e turistas, nas regiões do circuito, segundo estimativas do governo.

A Saúde também comemorou bons resultados, com queda de cerca de 10% na quantidade de atendimentos em postos e unidades de emergência no que se refere a pacientes relacionados diretamente ao evento. Foram 7.622 atendimentos contra 8.475 em 2007. “Com equipamentos adequados nos postos, menos de 0,5% precisou de transferência para outras unidades”, destacou o secretário estadual de Saúde, Jorge Solla.

Prefeito divulga pesquisa sobre satisfação dos foliões

adblock ativo

Publicações relacionadas