Salvador terá atos contra e a favor de Bolsonaro no dia 7; SSP vai "monitorar"

Publicado quinta-feira, 02 de setembro de 2021 às 18:09 h | Atualizado em 02/09/2021, 18:24 | Autor: Rodrigo Aguiar

O PT baiano convocou um ato contra o governo Bolsonaro para o dia 7 de setembro em Salvador, quando também está prevista uma manifestação favorável ao presidente. A manifestação organizada pelo PT e movimentos sociais está marcada para as 10h, no Campo Grande, enquanto a mobilização dos apoiadores de Bolsonaro também está prevista para a manhã, no Farol da Barra.

Em São Paulo, o governador João Doria (PSDB) chegou a dizer que não permitiria manifestações dos dois grupos no mesmo dia na capital paulista para evitar possíveis confrontos, mas uma decisão judicial autorizou a esquerda a realizar as manifestações também no dia 7 de setembro. O mesmo deverá ocorrer em Brasília, com caravanas de todo o país.

Procurada, a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) informou que monitora os atos previstos para o 7 de setembro com o objetivo de "garantir o direito democrático de manifestação, bem como a ordem e o direito de ir e vir dos baianos". Segundo a pasta, o Centro Integrado de Comunicações (CICC), instalado no Centro de Operações e Inteligência – 2 de Julho (COI), reunirá profissionais das forças de segurança que "realizarão o monitoramento das manifestações ao longo do dia para agilizar a tomada de decisões e o acionamento de equipes, caso seja necessário".

“Vamos ocupar as ruas em defesa da democracia, da vacina e do emprego”, afirma o presidente estadual do PT, Éden Valadares. A legenda também organiza atos no interior do estado.

De acordo com o partido, a orientação aos manifestantes é seguir "todos os protocolos de segurança sanitário, como o distanciamento social, utilização do álcool em gel e uso de máscara", como em protestos anteriores. “As pessoas também estão lutando pela defesa da ciência e para protestar contra as denúncias de corrupção envolvendo a aquisição de vacinas”, diz Valadares.

O ato no Farol da Barra, por sua vez, conta com o apoio de deputados estaduais com carreira construída na Polícia Militar. Há semanas, Soldado Prisco (PSC) e Capitão Alden (PSL) têm convocado para a manifestação, em meio a uma articulação nacional de policiais para participação nos atos a favor do presidente e contra o Supremo Tribunal Federal (STF)

Nesta quarta-feira, 1º, em discurso na Assembleia Legislativa, Prisco reforçou a mobilização. "Convoco sim todos a participarem da manifestação no dia 7 de setembro de forma pacífica e ordeira, como assim será. É importante que o povo brasileiro vá às ruas orar por esse país e buscar o melhor para esse país, entregar a esse país a quem realmente merece, que é o nosso Deus fiel e maravilhoso", afirmou o deputado. "Por que essa preocupação, principalmente com os militares? É direito do militar participar, ele é um cidadão como outro qualquer", defendeu.

Publicações relacionadas