Sete de Setembro: João Roma afirma que participará de ato em Brasília, não em Salvador

Publicado segunda-feira, 06 de setembro de 2021 às 15:52 h | Atualizado em 06/09/2021, 16:04 | Autor: Rodrigo Aguiar

O ministro da Cidadania, João Roma, negou que participará nesta terça-feira, 7, do ato organizado por apoiadores do governo Bolsonaro em Salvador e informou ao A TARDE que estará na manifestação de Brasília, onde também são aguardados outros ministros. A presença de Roma na capital baiana era especulada entre aliados e organizadores do ato.

No último sábado, 4, o ministro participou de uma motociata com Bolsonaro em Pernambuco, sua terra natal. No mesmo dia, também esteve com o chefe do Palácio do Planalto na edição brasileira de 2021 da Conferência de Ação Política Conservadora (CPAC), promovida pelo Instituto Conservador-Liberal (I.C.L), comandado pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente.

Ex-braço direito de ACM Neto (DEM) na prefeitura de Salvador, Roma é citado como possível candidato ao governo da Bahia no próximo ano e tem adotado tom de campanha em suas agendas. Na sexta-feira, 3, ele acompanhou o presidente em Tinhaçu, no sudoeste baiano, para a assinatura do contrato de concessão do trecho 1 da Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol).

Ao lado de São Paulo, a capital federal deve ser o cenário das maiores manifestações de 7 de setembro, tanto a favor quanto contra o governo, e tem recebido caravanas de todo o país nos últimos dias. Bolsonaro já afirmou que pretende participar dos atos nas duas cidades - pela manhã em Brasília e à tarde na capital paulista.

Publicações relacionadas