adblock ativo

'Vamos sair desta situação mais fortes e mais vigorosos', diz Rossetto sobre S&P

Publicado terça-feira, 28 de julho de 2015 às 19:32 h | Atualizado em 19/11/2021, 06:56 | Autor: Tânia Monteiro e Victor Martins | Estadão Conteúdo
adblock ativo

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Miguel Rossetto, tentou na tarde desta terça-feira, 28, reduzir o impacto da notícia de que a agência de classificação de risco Standard & Poor's revisou a perspectiva do rating BBB- do Brasil de estável para negativa. "O Brasil tem uma economia forte. Somos uma das maiores economia do mundo. Já vivemos situações melhores, situações piores e situações onde a economia brasileira flutua", declarou o ministro, ao ser questionado sobre os efeitos dessa notícia negativa para o País. Rossetto fez esses comentários após o lançamento do portal Dialoga Brasil, em evento que contou com a presença da presidente Dilma Rousseff.

"Vamos sair, sim, desta situação de dificuldade. Vamos sair mais fortes e mais vigorosos, preservando o ritmo de crescimento econômico e de geração de emprego e trabalho", prosseguiu o ministro, evitando comentar se a decisão da Standard & Poor's anunciada nesta terça-feira surpreendeu o Planalto. "Nosso País é muito maior do que as dificuldades que vivemos neste momento. Nossas instituições são muito mais fortes do que eventuais crises políticas momentâneas. O Brasil tem capacidade enorme de superação de suas crises e a presidente Dilma vai liderar positivamente este País", assegurou.

O ministro da Secretaria-Geral falou ainda que o governo não está preocupado com as manifestações previstas para o dia 16 de agosto, em todo o País. "Não estamos preocupados com manifestações. As manifestações favoráveis e críticas fazem parte do processo democrático brasileiro", desconversou, evitando falar do mau momento político pelo qual passa o governo e a presidente Dilma, com a popularidade na casa dos 7,7%, como apontou pesquisa CNT/MDA divulgada na semana passada.

Dialoga Brasil

Miguel Rossetto reforçou hoje a disposição da presidente Dilma Rousseff de percorrer o Brasil para falar dos programas que estão sendo realizados pelo governo. Comemorou, ainda, o lançamento da nova plataforma na internet, o "Dialoga Brasil". Trata-se de uma plataforma digital que será usada pela presidente e pelos ministros para divulgar os diferentes programas federais, na tentativa de reverter a baixa popularidade e a onda política negativa.

Em sua fala de quase meia hora, Dilma destacou, entre outros pontos, a segurança pública. Segundo Dilma, "para resolver a questão da segurança" será preciso "pegar o touro à unha". Aproveitou para rebater críticas da oposição aos programas federais. "Ninguém que não tentou fazer sabe melhorar", disse.

Ela disse que programas como "Minha Casa, Minha Vida" e o Bolsa Família conseguiram obter "melhorias sólidas" porque a população foi ouvida. Dilma pediu que todos participem do "Dialoga Brasil", enviando críticas e sugestões para melhoria dos projetos do governo.

Miguel Rossetto, por sua vez, afirmou que o governo "está ampliando o diálogo". "É uma mudança. A presidente vai sair mais às ruas. A presidente está muito disposta, liderando este novo ciclo no nosso País, visitando os Estados, acompanhando o andamento das principais obras", comentou o ministro.

Sobre a nota etapa da Operação Lava Jato, Rossetto desconversou. "Este é um tema do Ministério Público Federal, da Polícia Federal, do Poder judiciário. Todos os temas devem ser investigados, respeitando as regras com devido processo legal", comentou.

adblock ativo

Publicações relacionadas